João Pessoa
Feed de Notícias

Governador destaca apoio oferecido às mães e critica situação em que encontrou equipamentos sociais

terça-feira, 3 de novembro de 2009 - 16:06 - Fotos: 
O governador José Maranhão lançou nesta terça-feira (3), o Programa Segundo Lar, ao inaugurar as reformas e ampliação da creche Maria de Fátima de Amorim Navarro, no bairro José Américo, que aumentou o número de crianças ali atendidas de 90 para 130. Ele criticou a situação em que esses equipamentos comunitários se encontravam ao assumir o Governo do Estado em fevereiro deste ano. “As creches foram abandonadas e se tornaram sucatas”, afirmou.

Para enfrentar a situação em que encontrou o Estado, o governador disse que atua em duas frentes de ação: a restauração de prédios públicos depredados e a construção de obras que garantam melhor qualidade de vida para os paraibanos. Essas obras são a recuperação de hospitais, a construção de estradas e barragens, recuperação de escolas e, agora, também de creches. “Trabalhos todos os dias, sem descanso, inclusive nos finais de semana”, disse.

Equipamento familiar – Com relação ao Programa Segundo Lar, que estava inaugurando, ele destacou o apoio oferecido para que as mães possam deixar seus filhos nesses espaços e exercer suas atividades profissionais. A proposta também é fazer com seja um equipamento comunitário com a participação das famílias.

O governador destacou a presença da mulher na sua administração, ao lembrar do novo programa de creches, inaugurado com uma filosofia diferente de assistência às 3.500 crianças nas 50 creches em todo o Estado. “Estamos satisfeitos com a recuperação da creche, porque tudo foi feito com muita dedicação”, disse.

Segundo o governador, a creche é um equipamento que seu governo pretende utilizar ainda mais para humanizar a vida das famílias e das crianças. “É o local ideal para socializar a formação das crianças. Aqui está o futuro da Paraíba e é importante que o Governo tenha ações concretas de apoio às crianças”, comentou.

Sobre o período de dois anos que passou sem funcionar devido à falta de manutenção do prédio, o governador disse que “preservar os bens públicos é fundamental porque pertencem a todos e quem se serve dos equipamentos também deve cuidar de sua preservação”.

Acolhida – A secretária do Desenvolvimento Humano, Giucélia Figeuiredo, disse que a acolhida das famílias nas creches é ponto fundamental para seu sucesso, que passará a funcionar de forma integrada com a comunidade.  “A proposta é desenvolver práticas do brincar, cuidar e educar voltadas para a integração entre aspectos físicos, emocionais, afetivos, cognitivos, linguístiscos e sociais”, explicou.

A nova estrutura da creche do José Américo conta com quatro salas de aula, uma sala de vídeo, uma brinquedoteca, refeitório, cozinha, depósito de alimentos, depósito de roupas, sala de professor e coordenação.                     

A secretária informou que crianças foram matriculadas e os funcionários foram capacitados para atender a demanda da comunidade. Disse que o Governo mantém funcionando 50 equipamentos sob a coordenação do Núcleo de Creches.

Nova pedagogia – Segundo ela, a prática pedagógica adotada mudou, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 2006. Foi implantado o regime de educação infantil contemporâneo, marcado pelo caráter educativo, e também oferecendo às crianças um processo de reeducação alimentar, onde aprendem a escolher os melhores alimentos, junto com cozinheira e professores.

A creche Maria de Fátima de Amorim Navarro é coordenada por Joseane Vieira. Na ocasião, a mãe Coriocilda Dantas falou em nome das demais, agradecendo pelos benefícios da creche e disse que o Governo estava de parabéns pela reabertura.

José Nunes, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom-PB