Fale Conosco

5 de dezembro de 2011

Governador comenta pesquisa e avalia ações de 2011



A atual gestão do Governo do Estado tem 51,45% de aprovação dos eleitores, conforme dados de pesquisa Consulta/Correio, divulgados no último domingo (4). No programa “Fala Governador” desta segunda-feira (5), transmitido pela rádio Tabajara, o governador Ricardo Coutinho repercutiu a avaliação dos paraibanos quanto ao seu primeiro ano de administração. Segundo ele, apesar de todas as dificuldades, o Governo já conseguiu investir este ano 30% a mais do que em 2010.

De acordo com ele, a Paraíba iniciou 2011 em situação delicada, mas agora já caminha com novas expectativas. “Estamos em uma caminhada de desenvolvimento. Arrumar a casa requer determinação, coragem e priorização nos investimentos. Antes de receber o aplauso, é preciso que o Governo faça aquilo que é correto. Nossos serviços precisam ficar cada vez melhores. E isso não é um favor nosso, é uma obrigação”, disse.

Segundo o governador, este ano o Governo não teve mídia, algo que é bastante importante para divulgar o que está sendo feito com o dinheiro do povo. “Mas crescemos com novos instrumentos, como o Orçamento Democrático, para discutir diretrizes e prioridades. Começamos a conviver com o Empreender-PB, chegando a R$ 5 milhões em financiamentos para a microeconomia e, ainda este ano, teremos mais R$ 5 milhões. Investimos na economia de baixo para cima, com inclusão produtiva e social. Assim, demos início a um novo tipo de gestão na Paraíba”, avaliou.

Ricardo também apontou o lançamento do Pacto pelo Desenvolvimento Social como um dos fatores que têm estimulado o desenvolvimento do Estado. Por meio do Pacto, o Governo está repassando recursos para os municípios, independentemente de cor partidária. “Olhamos para o povo, ele é o nosso foco. Repassamos R$ 50 milhões para saúde e a educação, no intuito de fazer com que a população tenha direito e acesso a melhorias que não são favores de nenhum Governo”, acrescentou.

Nas próximas edições do “Fala Governador” durante este mês de dezembro, o governador fará prestações de contas ao povo paraibano. “Este não é um Governo que faz de conta que tem propostas. Nós as temos e as defendemos com base no interesse público. E acho que as pessoas percebem isso. Elas sabem como a Paraíba está alinhando investimento a desenvolvimento”, disse.

No programa radiofônico, Ricardo revelou que, até o próximo dia 20, o Governo do Estado fará uma grande Festa do Campo, com entrega de mais títulos de propriedade – este ano, já foram entregues mais de seis mil. “O processo de compra de terra e emissão de título acontecia, em média, em três anos. Hoje, conseguimos reduzir para 120 dias. Por meio do Interpa e de parceiros, investimos R$ 9 milhões em compra de terras e vamos chegar a R$ 12 milhões. No ano passado, o valor ficou em R$ 4 milhões”, salientou.

Asfaltamento – Ricardo Coutinho destacou que o Governo do Estado está investindo R$ 66 milhões em rodovias e vias urbanas por toda a Paraíba. Segundo ele, em sete anos, todos os municípios paraibanos devem estar interligados por acessos asfálticos. “Quando assumi, tínhamos 54 cidades isoladas. Já salvamos três e estamos trabalhando prioritariamente para levar asfalto às outras”, afirmou.

O governador também falou sobre a operação tapa-buraco, que já foram cumpriu309 quilômetrosde recuperação – 269 quilômetros estão com o serviço em andamento. Eleenfatizou, ainda, que a população deve cobrar, mas entender que os serviços de recuperação só podem acontecer mediante licitação. “Destinamos R$ 10 milhões só para operações tapa-buracos. Não vai dar para fazer tudo o que é necessário, neste primeiro momento. Mas nossa projeção é renovar um total de mil quilômetros de asfalto”, acrescentou.

Atualmente, o maquinário do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) está sendo renovado. As últimas compras de máquinas, segundo o governador, aconteceram há 30 anos. “Com isso, em 2012, teremos capacidade de atuação muito maior”, observou.

Abastecimento de água – Na próxima sexta-feira (9), o governador vai visitar o canteiro de obras da adutora Translitorânea, que vai levar água do município de Alhandra para a Grande João Pessoa, garantindo segurança hídrica para pouco mais de um milhão de pessoas, pelos próximos 30 anos.

Outra obra importante é a adutora São José,em Campina Grande. Conforme o governador, ela vai beneficiar cerca de 500 mil pessoas de municípios do entorno campinense. “Essas duas obras estavam efetivamente paralisadas. A Translitorânea, por exemplo, tivemos que retirar do Tribunal de Contas da União”, destacou Ricardo. A obra no litoral está orçada em R$ 105 milhões, enquanto a de Campina Grande custa cerca de R$ 20 milhões.

Vila Olímpica – Na semana passada, o governador da Paraíba esteve em Brasília para encontro com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, com o intuito de tratar da reforma da Vila Olímpica Ronaldo Marinho,em João Pessoa, antigamente chamada de Dede. “Já existe o anúncio de parceria entre os governos Federal e Estadual para revitalização do espaço. Nosso objetivo é que o espaço funcione, antes de tudo, como uma escola de formação de atletas, inclusive contando com um ginásio paraesportivo e nova piscina”, acrescentou. Segundo ele, a obra total da Vila Olímpica está orçada em R$ 16 milhões e será negociada em quatro etapas.