Fale Conosco

2 de setembro de 2009

Governador comemora a liberação do Pólo Turístico do Cabo Branco pelo Ibama



O governador José Maranhão comemorou a liberação do Pólo Turístico do Cabo Branco pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), avaliando que a medida tira a Paraíba de um atraso de 50 anos na área do turismo em relação aos demais estados nordestinos. O embargo ao projeto ocorreu em 1988. Ele também destacou a liberação recente do projeto do Centro de Convenções de João Pessoa e disse que vai “assinar a ordem de serviço e começar a construir imediatamente”.

Maranhão revelou que o Pólo Turístico Cabo Branco é o mais promissor projeto de desenvolvimento turístico de todo o Nordeste. “O desembargo é uma notícia boa para todos os paraibanos que querem trabalhar, querem investir e para os que vêm de fora”, disse.  O governador afirmou que em contatos com vários empresários nos últimos meses tem ouvido manifestações de interesse em investir em equipamentos turísticos na área do pólo, mas não podiam aplicar seus recursos por causa do embargo. “A Paraíba vai ganhar porque vai crescer, porque vai haver muito emprego, muita geração de renda”, previu o governador.

Empenho – O secretário do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia, Francisco Jácome Sarmento, avalia que a liberação do Pólo Turístico Cabo Branco é a notícia mais importante nos últimos 20 anos para o turismo da Paraíba. Com o desembargo fica aberta a possibilidade da instalação de resorts e hotéis naquela área.
De acordo com Sarmento, o projeto do Centro de Convenções agora também é viável com relação à questão ambiental. O desembargo do Pólo Turístico e a solução de pendências relacionadas ao projeto do Centro de Convenções foram possíveis graças à decisão do governador Maranhão e de sua equipe.

“Logo que assumiu o Governo, ele determinou o imediato empenho de seus auxiliares na solução de pendências do projeto junto ao Ibama, cumprindo todas as exigências. A inspeção final foi realizada pelo Instituto e o projeto do Pólo foi liberado semana passada”, observou.

O secretário lembrou que em seu governo anterior, Maranhão construiu a PB-008, denominada ‘Ministro Abelardo Jurema’, uma rodovia de ligação do Pólo Turístico Cabo Branco com o Litoral Sul. “Nos próximos dias, o governador assinará a ordem de serviço para a construção do Centro de Convenções de João Pessoa”, complementou.

Exigências atendidas – De acordo com o superintendente do Ibama na Paraíba, Ronilson José da Paz, a suspensão do embargo ocorreu porque a PBTur cumpriu todas as ações ligadas ao projeto de recuperação dos fluxos dos rios Jacarapé e Aratu e encaminhou o Relatório de Detalhamento das Atividades de Recuperação Ambiental (PRAD), referentes ao Pólo Turístico do Cabo Branco.

A área do projeto estava embargada por não observar as recomendações de preservação ambiental para uma obra de tal porte. O grande projeto iniciado ainda na década de 1980, pelo Governo de Tarcísio Burity, e denominado Implantação do Pólo Turístico do Cabo Branco, está localizado ao longo da orla marítima de João Pessoa e sobre o Planalto do Cabo Branco, onde fica a Ponta do Seixas, o ponto mais oriental das Américas.

A finalidade da proposta é implantar toda a infraestrutura para instalação de hotéis, resorts, marinas e muitos outros empreendimentos voltados ao turismo na região. A decisão do Ibama foi comunicada através de ofício à Superintendência Estadual de Administração do Meio Ambiente (Sudema) no dia 26 de agosto último.

Josélio Carneiro, da Secom-Pb