João Pessoa
Feed de Notícias

Escola Técnica de Bayeux atenderá demanda gerada por industrialização

quinta-feira, 11 de outubro de 2012 - 22:44 - Fotos: 

Com capacidade para atender 1,2 mil alunos, a Escola Técnica Estadual de Bayeux começou a ser construída pelo Governo. O projeto integra o conjunto de 15 unidades previstas para o Estado com o objetivo de incrementar a formação de mão de obra especializada para atender à crescente demanda exigida por empresas que se instalam na Paraíba.

Está é a terceira escola técnica em obras no Estado, já que as de João Pessoa e Mamanguape foram iniciadas no final do mês passado. O processo licitatório para construção das escolas de Cuité, Cajazeiras e São Bento está em andamento e, em breve, o Governo autorizará o início das obras.

A solenidade de autorização para início das obras ocorreu na tarde da quinta-feira (11), com a presença do governador Ricardo Coutinho, no terreno onde a escola será erguida, na Avenida Liberdade.

Serão investidos mais de R$ 7 milhões na construção da unidade em uma área de 12.000,00 m² na principal via de acesso ao município de Bayeux.

Ensino técnico – O governador Ricardo Coutinho afirmou que o município de Bayeux, pela grande concentração populacional e posição estratégica, precisa de investimento em infraestrutura e também na formação de mão de obra especializada para acompanhar o processo de industrialização do Estado.

“É por isso que estamos correndo muito na instalação das escolas técnicas, na formação de mão de obra em parceria com o Sistema S e com o IFPB para formar uma grande rede de ensino técnico a partir dos grandes conglomerados como João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Mamanguape, Patos e Cajazeiras”, afirmou.

Ricardo afirmou que a Escola Técnica dará uma perspectiva de futuro a milhares de jovens e adultos da cidade que ainda não têm uma profissão definida. “Os alunos podem esperar uma estrutura e um ensino de qualidade para a formação profissional. Além disso, trabalhamos intensamente no desenvolvimento de ações que visam melhorar a educação básica e média, já que essa é a base de qualquer política de desenvolvimento”, enfatizou.

O prefeito eleito de Bayeux, Expedito Pereira, disse que a cidade tem um perfil industrial e que as escolas profissionalizantes são essenciais para tirar a juventude ociosa das ruas e oferecer a perspectiva de um emprego. “Esse é um marco do governo do Estado em Bayeux assim como é o binário da Avenida Liberdade, o saneamento dos bairros e a construção dos ginásios de três escolas. Queremos estreitar as parcerias com o governo do Estado porque quem sai ganhando é o povo”, comentou.

Representando os estudantes, Andreza Silva, que cursa o 9º ano da Escola Estadual Tancredo Neves, destacou que considera muito importante uma escola técnica para Bayeux, principalmente para os estudantes da rede pública que não têm muitas oportunidades para ingressar numa universidade ou até mesmo ter uma formação técnica.

“Agradecemos ao Governo do Estado, pois agora a gente vai ter a possibilidade de se profissionalizar no próprio município e ter mais chance de arrumar um emprego. O mercado está aberto para todos, basta que tenhamos a qualificação”, ressaltou.

De acordo com o superintendente da Suplan, Ricardo Barbosa, o projeto das escolas técnicas segue o padrão elaborado pelo MEC/FNDE e prevê edificações de primeiro andar, com 11 salas de aula, auditório com capacidade para 145 pessoas, biblioteca, sala multimídia para professores e laboratórios de línguas, informática, física, química, biologia e matemática.

As escolas também contam com um Centro de Vivência, refeitório, cantina, cozinha industrial completa, sala para o grêmio estudantil, oficina de manutenção e um anfiteatro.  Os alunos terão acesso, ainda, a ginásio de esportes com todo o apoio para os atletas: depósito de equipamentos, vestiário, sala para professores e banheiros e dois laboratórios especiais, cuja função será determinada pelas necessidades de cada cidade e corpo docente.

A solenidade de assinatura da Ordem de Serviço contou com as presenças do prefeito e do vice eleitos em Bayeux, Expedito Pereira e Doutor Francisco; do deputadofederal Efraim Filho, dos deputados estaduais Domiciano Cabral, Hervásio Bezerra, da secretária interina de Educação do Estado, Márcia Lucena, vereadores, população e estudantes de escolas estaduais.