João Pessoa
Feed de Notícias

Governador assina ordem de serviço para asfaltar acesso a Casserengue

sexta-feira, 11 de maio de 2012 - 22:06 - Fotos: 

Foto: Alberi Pontes/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho assinou, no fim da tarde desta sexta-feira (11), a ordem de serviço para pavimentação da rodovia PB-107, ligando o entroncamento da PB-105 até o município de Casserengue. Ao todo, serão 10,5 quilômetros asfaltados e 33,7 mil moradores da região beneficiados diretamente. A obra está orçada em R$ 3,9 milhões.

Uma multidão se concentrou na entrada de Casserengue para recepcionar Ricardo Coutinho e a comitiva do Governo do Estado. De lá, o governador seguiu até a praça principal do município, onde aconteceu a solenidade de assinatura da ordem de serviço.

No palanque montado para a ocasião, Ricardo foi acompanhando por secretários de Estado e lideranças políticas da região. Segundo ele, o acesso a Casserengue representa a 34ª ordem de serviço para estradas que ele assina em 16 meses de gestão.

“Essa pavimentação é uma necessidade muito antiga da população de Casserengue. E é uma obra muito importante, que muitos anunciaram fazer, mas não fizeram. Ela significa a integração do município com o resto da Paraíba, inclusive para escoar produção gerada na cidade bem como para ela receber investimentos”, destacou.

Os investimentos para o serviço serão provenientes do Tesouro Estadual e da Corporação Andina de Fomento (CAF). A construtora Rocha Cavalcante será a responsável pelos trabalhos.

A ordem de serviço foi assinada pelo governador, pelo superintendente do DER, Carlos Pereira, pelo secretário de Estado da Infraestrutura, Efraim Moraes, e pelo diretor de planejamento da construtora, Renato Rocha. O prefeito da cidade, Genival Bento da Silva (Dinda), e o vice-prefeito Carlinhos também prestigiaram a solenidade. “Espero retornar a Casserengue até o final do ano para inaugurar o asfaltamento, iniciando, assim, um novo tempo para a cidade”, acrescentou Ricardo.

Foto: Alberi Pontes/Secom-PB

Benefícios – A importância da obra é enfatizada, sobretudo, por quem precisa dela diariamente, como a dona de casa Diomar Pereira Santos. “Essa estrada é um sofrimento, principalmente quando precisamos sair com urgência da cidade, como em problemas de saúde. A viagem é demorada e, quando chove, fica pior. Até evitamos passar por ela à noite”, disse.

O agricultor João Azevedo de Lima frisou que os transtornos da estrada também provocam prejuízos financeiros. “Eu tinha um carro e decidi vendê-lo, pois não parava de ter despesas. Eu fazia manutenção, mas devido às péssimas condições da estrada, em menos de três meses o carro já estava todo danificado outra vez”, revelou.

Para o comerciante José Alves da Silva, a chegada do asfalto, além de beneficiar o acesso à cidade, vai desenvolver toda a região. “Com a pista, com certeza a população vai crescer, a cidade vai ficar mais movimentada, mais estabelecimentos vão se instalar e o comércio ficará mais aquecido”, disse.

Compromisso – De acordo com o superintendente do DER, Carlos Pereira, o asfalto para Casserengue é mais um desafio para o Governo e, ao mesmo tempo, é mais um compromisso honrado com o povo. Segundo ele, atualmente o trajeto entre Solânea e Casserengue dura cerca de meia hora, Com o asfalto, o tempo será reduzido para cerca de dez minutos. “Além dos benefícios, econômicos para a região, o asfalto é um grande fator de inclusão social, já que a população passa a ficar melhor assistida em serviços básicos, como o acesso à saúde e educação”, acrescentou.