João Pessoa
Feed de Notícias

Governador aposta na parceria entre pesquisa e produção para desenvolver a Paraíba

quinta-feira, 24 de março de 2011 - 12:47 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho afirmou que aposta na parceria entre a pesquisa científica e a produção para promover o desenvolvimento sustentável da Paraíba, favorecendo a inclusão social e melhorando os indicadores sociais do Estado. A declaração foi feita na manhã desta quinta-feira (24), durante a solenidade de abertura da I Conferência Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Paraíba.

Segundo Ricardo Coutinho, apenas o desenvolvimento sustentável é capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer as necessidades das futuras gerações, dando impulso também ao desenvolvimento sociocultural e econômico da Paraíba.

“Trilhamos um caminho que mistura pesquisa e produção de forma atuante, onde a presença do Estado deve ser atuante e referenciada. Este é nosso grande desafio. O estado não pode conduzir sozinho esse processo. O governo é passageiro, mas a sociedade é permanente”, ressaltou o governador.

O governador destacou que a Paraíba é um Estado repleto de oportunidades e possibilidades, com 29 campi de ensino superior situados no Estado, além de ter o 3º melhor índice de pesquisadores por habitantes do país. Ele reforçou a importância de dialogar com o estado de Pernambuco.

“Na inovação tecnológica, temos um importante complexo próximo, que é o complexo de Suape, que precisa ser compartilhado pelos estados nordestinos. A Paraíba deve dialogar com as empresas de Suape, que precisam de insumos que podem muito bem ser fornecidos aqui. Temos que fortalecer nosso porto e investir na produção”, frisou.

Diálogo permanente – Ricardo ressaltou a importância de governar com o auxilio de toda sociedade, bem como das unidades representativas, terceiro setor e prefeituras. Para ele, a I Conferência Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Paraíba serve para que o governo possa ouvir as necessidades da sociedade, quebrando a lógica existente e enraizada pelo Estado, onde o Governo diz muito, mas ouve pouco. Ricardo declarou que o objetivo do governo é atender o interesse coletivo e dar a Paraíba a oportunidade de se desenvolver.

“Queremos ver o Estado daqui a algum tempo fazendo um diálogo profissionalizado com o turismo, dentro de uma lógica social. O turismo bom é o que faz bem para quem aqui mora. Se avançarmos nesta equação, vamos avançar em desenvolvimento. Para isso, reiniciamos o centro de convenções. Independente dos recursos recebidos, vamos entregar o centro funcionando. Sabemos o reflexo que isso representa na cadeia produtiva, mexendo com as bases da economia”, avaliou.

Inclusão Social – O governador salientou que é preciso ouvir as demandas dos setores produtivos e de outros segmentos da sociedade para que o crescimento econômico, sustentabilidade ambiental e inclusão social saiam do discurso e se tornem realidade na Paraíba.

“Nossa meta é promover a mudança de maneira benéfica e tirar o estado dos indicadores sociais tão ruins. Estamos em contato contínuo com a reitora da UEPB, professora Marlene Alves, e o ministro da Educação, Fernando Haddad, para colocarmos em prática o projeto que prevê que cada aluno de licenciatura recém-formado, possa alfabetizar pelo menos uma turma de 30 alunos”, garantiu.

Mais de 800 participantes – Empresários, parlamentares, professores universitários, estudantes, agricultores, representantes de órgãos públicos e de movimentos sociais estão na lista dos 870 inscritos que participaram da Conferência. Entre estes conferencistas, mais de 300 participarão das discussões nas oito câmaras de desenvolvimento, cujas estruturas estão sendo montadas no mezanino que fica próximo ao Cine Bangüê.