João Pessoa
Feed de Notícias

Governador anuncia inauguração de hospital e pavimentação de estrada

sexta-feira, 18 de junho de 2010 - 11:42 - Fotos: 

O governador José Maranhão anunciou, em Itabaiana, que nos próximos dias vai voltar à cidade para inaugurar o hospital da cidade, que também teve suas obras suspensas nos seis anos do governo passado. O município vai ainda ser contemplado com a rodovia PB-048 que terá a pavimentação de 13 km entre Juripiranga e Pilar, passando por Itabaiana, no entroncamento da PB-082, com a PB-048.

Maranhão destacou que o sistema adutor de Acauã, inaugurado na noite desta quinta-feira (17), é moderno, totalmente automatizado e que resolverá em definitivo o abastecimento d’água. O governador demonstrou muita satisfação em concluir as obras do terceiro maior sistema adutor do Estado, com extensão de 93 quilômetros e que oferta água tratada à população. Revelou que a força do trabalho e a fé proporcionam a realizam de tantas obras. Ele próprio não terá tempo de inaugurá-las até 30 de junho, por conta da legislação eleitoral.

Gratidão - A emoção externada em lágrimas e risos espontâneos da senhora Jeane dos Santos Silva, marcou na noite desta quinta-feira (17), a inauguração da adutora Acauã na cidade de Itabaiana, feita pelo governador José Maranhão. Jeane mora no município de Juarez Távora e chegou de surpresa na solenidade em Itabaiana, pediu para agradecer de público ao governador pela água de qualidade que agora jorra nas torneiras de sua casa.

O sistema adutor não contemplava a casa de dona Jeane e mais seis famílias de sua comunidade. Maranhão esteve na quarta-feira em Juarez Távora inaugurando a obra. Jeane e suas vizinhas reivindicaram a ligação da água, o governador determinou de imediato e no dia seguinte a água já estava instalada, beneficiando as sete famílias. Em breve pronunciamento Jeane assim se expressou: “Muito obrigado José Maranhão, Jesus lhe dê muitos anos de vida”. O governador agradeceu a Jeane pelas palavras regadas de sentimentos. “Na verdade, o que Jeane falou aqui é o sentimento de toda população, especialmente as pessoas mais humildes de Juarez Távora, de toda a Paraíba, inclusive de Itabaiana”, declarou.

Maranhão revelou que a construção da adutora Acauã somente foi possível porque no seu segundo governo ele decidiu construir a barragem Acauã, de onde a água é captada para as dez cidades beneficiadas com o sistema adutor inaugurado. Ele renovou o compromisso de trabalhar pelos paraibanos visando o desenvolvimento econômico e social. Lamentou a interrupção da construção da adutora nos seis anos do governo passado. “Hoje, depois de percorrer 93 quilômetros, as águas de Acauã chega a Itabaiana, a última cidade contemplada com a adutora que dispõe de dezoito chafarizes ofertando água também em 48 comunidades rurais dos dez municípios que agora têm segurança hídrica.

A cidade de Itabaiana foi contemplada com três importantes obras hídricas: o Sistema Adutor Acauã, um novo reservatório da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) e a nova Estação de Tratamento d’Água (ETA), equipamento totalmente automatizado e que faz a captação da água no rio Paraíba, realiza todos os procedimentos químicos de tratamento, armazena e ainda distribui o líquido para os municípios de Pilar, Juripiranga, São Miguel de Taipu e a própria Itabaiana. O governador José Maranhão inaugurou a Estação de Tratamento d’Água e a Adutora Acauã na noite desta quinta-feira, depois de entregar o sistema dos municípios de Mogeiro, Juripiranga e Pilar.

A população de Itabaiana comemorou os investimentos que o Governo do Estado levou à cidade, garantindo segurança hídrica e mais qualidade de vida às pessoas. O secretário municipal de Saúde, José Sinval, representou a prefeita. O ex-prefeito Antonio Carlos também prestigiou o evento, além dos deputados federais Marcondes Gadelha, Wilson Santiago e Manoel Júnior. Já a ETA de Salgado de São Félix, inaugurada na quarta-feira, também abastece Mogeiro. Acauã possui sistema de automação destinado ao controle à distância de todos os seus componentes físicos: são oito Estações de Bombeamento, três Estações de Tratamento de Água, 18 chafarizes, além de reservatórios apoiados e elevados construídos em pontos estratégicos dentre as 10 cidades atendidas. A construção do sistema consumiu mais R$ 113 milhões. A tubulação percorre uma extensão de 93 quilômetros para ofertar água de qualidade a 135 mil paraibanos.

Josélio Carneiro, com fotos de Ernane Gomes e manodecarvalho, da Secom-PB