João Pessoa
Feed de Notícias

Governador anuncia construção de mais de 15 mil casas populares

quinta-feira, 16 de junho de 2011 - 19:21 - Fotos: 

 

Na entrevista, Ricardo também falou sobre segurança, água e saúde - José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho anunciou que estão sendo construídas na Paraíba mais de 15.200 casas populares, em um investimento superior R$ 480 milhões dos programas Pró-Moradia, do PSH, BNDES e do “Minha Casa Minha Vida”. A informação foi confirmada no programa Tambaú Debate, exibido pela TV Tambaú. Segundo Ricardo, algumas as habitações populares estão em construção e outras serão iniciadas em breve em todas as regiões do Estado.

O governador informou que em Bayeux serão construídas 2.240 casas do Programa” “Minha Casa minha Vida”, e em Santa Rita, 1024 habitações dentro do “Minha Casa, Minha Vida e mais 25 dentro do Pró-Moradia. “Temos a certeza que nesses quatro anos entregaremos muitas casas populares reduzindo o déficit habitacional do Estado. Estamos retomando as obras de três conjuntos em Campina Grande, como o Conjunto Três Irmãs que estava parado há oito anos. Também pagamos a contrapartida de municípios para a construção de 2029 casas para não perder os recursos”, explicou.

Segundo dados da Cehap, na 1 região geoadministrativa polarizada por João Pessoa estão em construção ou com obras a iniciar 6.079 casas; na 2 região administrativa (Guarabira) 219; na 3 região (Campina Grande) 3.828; na 4 região (Cuité) 582; na 5 região (Monteiro) 270; na 6 região (Patos) 120 unidades; 7 região Itaporanga) 190; 8 região (Catolé do Rocha) 240 casas; 9 região (Cajazeiras) 485; 10 região (Sousa) 568; 11 região (Princesa Isabel) 90, 12 região (Itabaiana) 474; 13 região (Pombal) 251 e 14 região (Mamanguape) 1839 unidades habitacionais.

Além do anúncio das habitações, o governador da Paraíba abordou assuntos importantes, como segurança, água e saúde.

Segurança – Ricardo Coutinho disse que as ações de segurança estão sendo feitas com a territorialização das áreas e que, nas próximas semanas, entrega um Centro Integrado das Polícias Militar e Civil em Manaíra. Ele acrescentou que outros serão instalados em Mandacaru, Cristo e Rangel. “Vamos juntar as polícias Militar e Civil. É algo que não dá para ser diferente porque as duas polícias se complementam e precisam desenvolver um trabalho articulado”. De acordo com Ricardo, a meta do governo é territorializar a Paraíba de forma que cada região tenha um delegado e um comandante de batalhão responsável pela área com metas de redução de criminalidade. O governador informou que os índices de homicídios em João Pessoa ainda são altos, mas que já diminuíram consideravelmente em Campina Grande e no interior. “O problema é que nos últimos três anos a Paraíba vinha registrando um crescimento vertiginoso na taxa de homicídio, cerca de 40 por cada 100 mil pessoas. É preciso um trabalho intenso no combate ao crack e ao cuidado com os usuários”.

Água – O governador lembrou que o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, estará nesta sexta-feira (17) na Paraíba para assinar termos de compromisso para construção da barragem de Nova Camará, da barragem de Pitombeiras e de mais seis barragens na região e do termo de compromisso para interligação da barragem de Acauã a Araçagi que possibilitará a distribuição da água do Rio São Francisco no Estado. As obras representam um investimento de mais de um R$ 1 bilhão.

Saúde – O governador garantiu que irá construir o Hospital Regional de Mamanguape no valor de quase R$ 10 milhões e do Centro de Oncologia de Patos. Ele busca recursos para construir o Hospital Metropolitano de Santa Rita e de Pedras de Fogo. “Mesmo com dificuldades, ampliamos o número de atendimentos no hospital regional de Campina Grande, Sousa e Cajazeiras. Investimos também na reforma do Hospital de Patos. Existe uma reação positiva, mas falta a constituição do sistema, e temos a certeza que teremos a alta complexidade nas regiões, descentralização da oncologia e a consolidação de uma rede de pequenos hospitais”.