Fale Conosco

28 de julho de 2009

Governador afirma que vai respeitar a vantade da maioria



O governador José Maranhão, durante o Programa Palavra do Governador, falou a respeito dos três membros do Ministério Público Estadual (MPE) escolhidos para compor a lista tríplice que definirá o novo Procurador Geral de Justiça.

Os mais votados foram o promotor de Justiça Oswaldo Trigueiro, o procurador Nélson Lemos e o promotor João Arlindo. Maranhão afirmou que irá respeitar a vontade da maioria em escolher o primeiro da lista tríplice. “Telefonei aos três para parabenizá-los pela votação e ouvi de todos a mesma palavra de ordem: governador, nós não temos disputas internas, somos democratas e acatamos um princípio democrático do mais votado”, destacou.

Maranhão ressaltou que este pedido dos três mais votados vai lhe  deixar inteiramente à vontade para efetivamente cumprir um desejo, um objetivo que já tinha manifestado publicamente: o de nomear para chefe do Ministério Público da Paraíba, exatamente o candidato mais votado. Ele enfatizou que, além de ser uma decisão própria do Governo, também é chancelada por aqueles que vão integrar a lista tríplice.

O promotor de Justiça, Oswaldo Trigueiro destacou que a decisão do governador foi democrática e coerente. “A indicativa do governador José Maranhão, onde ele colocou a postura, mostra o perfil de um homem comprometido com as questões democráticas, a alegria é grande e afinal de contas tínhamos o indicativo de que ele agiria assim”, destacou.

De acordo com Maranhão, a eleição não traiu sua expectativa. A chapa vitoriosa é de verdadeiros e autênticos líderes do Ministério Público da Paraíba e garante uma posição extraordinária. “Oswaldo, por exemplo, teve 147 votos, Nélson Lemos 113 votos e João Arlindo 112 votos, o que confirma inteiramente todas as previsões que já se fazia nos meios judiciários do Estado da Paraíba e do próprio Ministério Público, é claro”, disse o governador.

Maranhão disse ainda que os representantes do Ministério Público eleitos são pessoas que estão preparadas para a missão que vão desempenhar nesse mandato e lembrou um fato que por si só se impõe a consideração de todos. ”Pela primeira vez, em 3 ou 4 escolhas  o governador está obedecendo ao princípio democrático de nomear o mais votado e temos certeza que a categoria está chancelando esse apelo porque os próprios candidatos estão também”.

Mônica Nóbrega, da Secom-PB