João Pessoa
Feed de Notícias

Google firma parceria com grêmios estudantis da Rede Estadual de Ensino

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 - 16:59 - Fotos:  Alberi Pontes

Representantes do Google Educação se reuniram, na sexta-feira (11), em João Pessoa, com alunos e integrantes dos grêmios estudantis da Escola Estadual Olivina Olívia, do Instituto de Educação da Paraíba (IEP) e do Lyceu Paraibano, onde ocorreu o encontro. O objetivo foi firmar uma parceria que possa auxiliar a rotina dos líderes estudantis, em todas as escolas da rede estadual de ensino.

De acordo com o gerente da área de adoção do Google Educação, Rodrigo Vale, entre os itens que serão oferecidos estão um site institucional para os grêmios, em estilo de portal, onde todos poderão interagir entre si; e-mails padronizados e personalizados; além da ferramenta “hangout”, bate-papo online que permite comunicação instantânea e pode ajudar até mesmo em trabalhos acadêmicos, desenvolvidos em grupo.

A intenção do Google Educação é trabalhar a mentalidade de alunos, professores e funcionários para que eles usem a internet a favor deles, como forma de melhorar a rotina do dia a dia. “Já pensou num trabalho em grupo onde todos podem ver, de forma online, o que o outro está digitando e com possibilidade de debater as ideias, instantaneamente? Isso já acontece em outros Estados e queremos que aconteça aqui”, contou Rodrigo Vale.

Para o presidente do grêmio estudantil da Escola Estadual Olivina Olívia, Igor Lopes, essa é uma iniciativa importante, que pode facilitar as necessidades do grêmio e manter os alunos conectados não só com outros colegas da escola, mas também com estudantes de várias unidades de ensino. “Sem falar na credibilidade que é ter o Google participando de tudo isso”, disse o aluno. 

Google e Governo do Estado – A Paraíba foi o primeiro Estado do Nordeste a firmar parceria com o Google para que alunos, professores e funcionários da rede estadual de ensino tivessem acesso a um conjunto de ferramentas para utilização no processo de ensino-aprendizagem. A iniciativa começou no fim do ano passado e se fortaleceu este ano.