Fale Conosco

16 de junho de 2009

Gonzaga Rodrigues conquista Título de Doutor Honoris Causa da UFPB



O jornalista e escritor Luiz Gonzaga Rodrigues, autodidata, cidadão nascido em Alagoa Nova-Pb, é o mais novo Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A cerimônia de entrega do título foi realizada na noite desta segunda-feira (15), no auditório da Reitoria e foi presidida pelo reitor Rômulo Polari. O governador José Maranhão prestigiou a justa homenagem ao cronista Gonzaga Rodrigues.

Familiares, amigos e dezenas de intelectuais participaram da solenidade em que Gonzaga tornou-se Doutor Honoris Causa. A propositura tem como autor o professor e Doutor do Curso de Comunicação Social da UFPB, Josinaldo Malaquias.

O governador José Maranhão revelou que a homenagem a Gonzaga é justa pela inteligência, pela cultura, e pela vasta produção literária. “Não posso me colocar como um crítico neutro, porque eu tenho uma profunda amizade, uma estima pessoal e admiração muito grande por Gonzaga Rodrigues”, afirmou, acrescentando que a universidade fez justiça a quem merece.

O reitor da UFPB, Rômulo Polari, destacou que o Título de Doutor Honoris Causa é a maior honraria acadêmica que a universidade concede a determinadas pessoas. Gonzaga teve seus méritos intelectuais reconhecidos pela comunidade acadêmica. O professor Rômulo disse ainda que é um admirador do talento do jornalista e reconhece nele todos os méritos para merecer o título de Doutor Honoris Causa da UFPB. Ariano Suassuna, que completa 82 anos nesta terça-feira, e o mestre Sivuca, também já foram agraciados com o mesmo título.

Gonzaga Rodrigues revelou que, em relação ao título, o sentimento é de surpresa. “Uma homenagem muito importante, acredito que mais à minha classe do que a mim”. Avalia que a decisão da universidade em conceder o título deve ter sido por sua militância coerente, fiel, nesses 50 anos escrevendo sobre o cotidiano. Publicou alguns livros de crônicas, dentre eles: Um sítio que anda comigo e Café Alvear.
 
O pesquisador Balduíno Lelis declarou que a homenagem é mais do que justa, é desejada, nunca a Paraíba foi tão verdadeira na sua ação, no seu reconhecimento como foi agora. “Gonzaga é exatamente a ressurreição do povo na Academia, ele é mais do que Doutor, ele é Douto. Quem detém a cultura do povo tem tudo e ele escreve com a alma do povo”.
O prefeito Ricardo Coutinho afirmou que Gonzaga é um jornalista que tem uma profunda relação com a cidade, tem uma produção forte e presente. Disse que o cronista é um das grandes personalidades públicas de João Pessoa e da Paraíba.
 
Na opinião do professor, historiador e escritor José Octávio de Arruda Melo, a UFPB premia uma categoria que dimensionou muito a cultura nos anos 50, que eram os autodidatas.  Na Paraíba a universidade é recente. Quem fazia cultura aqui eram os autodidatas, pessoas que liam por conta própria, que se correspondiam com os intelectuais.

O artista plástico e subsecretário de Cultura do Estado, Flávio Tavares, afirmou que a homenagem a Gonzaga Rodrigues é mais que merecida, por ser ele um ícone do jornalismo. “Com o prêmio, Gonzaga passa a ser uma pessoa que está dentro de todas as comunidades como a universitária e dentro do imaginário da gente, que já existia com suas crônicas”, declarou.

O amigo de infância, também jornalista e filho de Alagoa Nova, Wills Leal, companheiro de Gonzaga no jornalismo e na Academia Paraibana de Letras, destacou que o título simboliza de uma forma profunda, elegante e adulta a homenagem justa a uma pessoa que, além de um talento intelectual e uma postura ética inconteste, é uma alma que representa a própria expressão da paraibanidade.  “Na medida em que a universidade dá este título a Gonzaga, no fundo, está prestando uma homenagem à alma da coletividade paraibana”, afirmou o amigo Willis Leal.
 
O jornalista e ex-secretário estadual da Educação e Cultura, Carlos Pereira, afirmou que se trata de uma das homenagens mais justas que a universidade poderia fazer a uma pessoa que tem todos os títulos para ser Doutor. A vida de Gonzaga é um exemplo de dedicação, de tenacidade, de persistência e inteligência. “Na minha opinião, Gonzaga é um dos maiores cronistas do país e na Paraíba ele só tinha um igual, Luiz Augusto Crispim. Gonzaga que já era um mestre de todos nós agora passa a ser um Doutor, com o absoluto respeito ao que ele significa para a Paraíba e para o povo paraibano”.

Ainda prestigiaram o título de Gonzaga Rodrigues o vice-governador Luciano Cartaxo, o presidente da Academia Paraibana de Letras, Juarez Farias, o presidente da Academia Paraibana de Filosofia, José Jackson de Carvalho, o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, o reitor da UNIPÊ, José Loureiro Lopes, o ex-governador Dorgival Terceiro Neto, além de professores da UFPB.

Josélio Carneiro, com fotos de Antônio  David, da Secom