Fale Conosco

19 de novembro de 2015

Gestores da Segurança Pública discutem ações de enfrentamento à violência no Sertão da PB



Ações de prevenção e repressão qualificada à violência no Sertão do Estado foram tema de reunião de gestores das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, realizada nesta quarta-feira (18) pelo secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, na cidade de Cajazeiras. O encontro aconteceu na Faculdade Santa Maria.

O secretário Cláudio Lima enfatizou que a pasta tem intensificado as ações de policiamento na região. “O planejamento integrado e o uso de Inteligência policial têm contribuído para os resultados obtidos no enfrentamento ao tráfico de drogas e outros crimes. Nosso principal objetivo é a redução de homicídios, por isso a reunião, que conta com a presença de gestores em nível estadual e local, para que avaliemos o que foi feito e planejemos as ações até o fim do ano. É muito importante o trabalho de cada instituição e os policiais militares, civis e o Corpo de Bombeiros têm agido nesse sentido, de acordo com os planejamentos o Programa Paraíba Unida pela Paz”, destacou.  Ele ainda lembrou que mudanças administrativas foram realizadas na titularidade de Delegacias Seccionais de Polícia Civil e publicadas no Diário Oficial desta terça-feira (17).

Entre os gestores presentes na reunião de monitoramento estavam ainda o delegado geral de Polícia Civil, João Alves, o subcomandante da Polícia Militar, coronel Almeida Rosas, o comandante local do Corpo de Bombeiros, coronel Marcelo Araújo, entre outras autoridades policiais e militares que estão à frente de delegacias e batalhões no Sertão paraibano.

Ação contra o tráfico – A reunião dos gestores de Segurança Pública aconteceu um dia depois da ‘Operação Acefalia’, na qual uma quadrilha especializada em tráfico de drogas na região foi desarticulada pela Polícia Civil. O grupo era liderado por Marcos Pereira da Silva, conhecido como ‘Marcos cadeirante’, assassinado no dia 10 de novembro. O trabalho resultou em 23 prisões e apreensão de aproximadamente uma tonelada de maconha e cocaína, entre o dia 26 de julho e 17 de novembro.