João Pessoa
Feed de Notícias

Galeria dos Heróis da Polícia Civil é inaugurada na Paraíba

terça-feira, 22 de dezembro de 2015 - 16:34 - Fotos: 

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia Geral, inaugurou, na manhã desta terça-feira (22), a Galeria de Heróis da Polícia Civil da Paraíba.  A solenidade foi realizada na sede da Academia de Polícia Civil (Acadepol), no bairro de Jacarapé, às margens da PB- 008, em João Pessoa.  No evento, houve também a entrega da medalha de herói da Instituição à família do agente de investigação Marcos Vinicios Paulo de Souza, morto este ano durante uma atividade policial, na cidade de Puxinanã.

A Galeria dos Heróis foi estabelecida pela Resolução nº 04/2015 do Conselho Superior da Polícia Civil, publicada no Diário Oficial do dia 13 de novembro, e tem a pretensão de condecorar de forma póstuma todos os policiais civis que cumpriram o trabalho de forma honrada, que se distinguiram por atos pessoais de coragem e bravura, contribuíram para elevar o prestígio da Instituição e prestaram relevantes serviços à Polícia Civil da Paraíba.  Todas as concessões acontecem mediante portaria do Delegado Geral.

“Quando se perde um policial, todo o efetivo sente. Precisamos dizer aos nossos policiais que a profissão é complicada, devemos enfrentar a violência e combater o crime, fazendo valer a lei de forma honrada. Por isso, por entender o quão árduo é a função policial nós resolvemos abrir essa galeria para resgatar todos aqueles que no passado, ou até em dias recentes, cumpriram o dever com muita responsabilidade e coragem e que devem ser lembrados pelos seus atos. É o que estamos fazendo hoje aqui, recebendo a família do agente Marcos Vinicios, que cumpriu com bravura o seu trabalho na Polícia Civil da Paraíba”, disse o delegado geral da Polícia Civil da Paraíba, João Alves de Albuquerque.

O irmão de Marcos Vinícios, Ailton Paulo de Souza, lembrou da dedicação do investigador à Polícia: “Ele não tinha maldade e a malícia dos bandidos. Era um pai de família, policial, dedicado, que trabalhava para garantir o direito das pessoas. Quinze dias antes de ser morto, participou de uma operação policial na cidade de Bananeiras, onde uma quadrilha foi desarticulada. Agradeço por tudo que fizeram em nome do meu irmão. Hoje digo que o perdi, mas perdi porque ele fazia o que mais amava: ser policial”

Suana Melo, presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol), destacou a importância de rememorar a trajetória do investigador na instituição. “Nos sentimos honrados em participar desse momento, no qual nos vem à memória todo o trabalho exercido por Marcos durante a sua carreira, marcada pela legalidade, pelo profissionalismo e muita eficiência. Nós sentimos muito, a família mais ainda, pois jamais essa perda será recomposta, mas de tudo é preciso retirar lições. A importância da atividade policial na sociedade ainda é pouco valorizada e é nesse sentido que precisamos avançar. É preciso repensar que a atividade policial faz parte de um processo de justiça criminal”, frisou Suana, pontuando o empenho da Secretaria da Segurança e da Delegacia Geral para a realização do evento.

O secretário Cláudio Lima elogiou o reconhecimento ao policial homenageado. “Eu quero dizer de todo coração que para nós esse evento é significativo, tem simbolismo e traz uma marca. Toda instituição tem cravada na sua memória o nome dos seus heróis e certamente o nome do Marcos Vinícios, saibam os familiares, vai ultrapassar o nosso tempo. Sabemos que durante a carreira policial há aqueles que desafiam a própria existência para servir ao próximo e que estão sujeitos a essa situação. Esse jovem policial foi ‘grande’ nos quatro anos que passou por sua polícia e era um homem de um destemor sem limites. Esse momento é de agradecer a compreensão e a presença da família nesta solenidade. Muito obrigado por vocês terem compreendido a missão do Marcos e hoje estarem aqui, sabendo que a Polícia Civil é uma instituição que procura crescer e registrar seus valores, entre os quais figura agora o investigador Marcos”, afirmou o secretário.

HOMENAGEADO – Marcos Vinicios Paulo de Souza era natural de Campina Grande, tinha 42 anos e passou a compor os quadros da Polícia Civil em 2011, exercendo o cargo de agente de investigação.

No dia 6 de outubro deste ano, quando integrava uma equipe do Grupo Tático Especial (GTE), foi atingido por disparos de arma de fogo, durante diligências realizadas na cidade de Puxinanã. Durante o trabalho policial, um dos criminosos foi morto e o outro preso. Mesmo gravemente ferido, Marcos se manteve em seu posto, até ser socorrido pelos companheiros de equipe ao Hospital de Trauma de Campina Grande, onde morreu.