João Pessoa
Feed de Notícias

Funesc expõe ‘Couros & Lajedos’ do fotógrafo Augusto Pessoa

quarta-feira, 16 de março de 2016 - 11:02 - Fotos:  Augusto Pessoa

O interior nordestino em geral e o Cariri paraibano, em especial, resguardam cenários e tradições que remetem a um universo carregado de significados e referências às origens do povo nordestino. Esses elementos compõem a paisagem de “Couros & Lajedos”, nova exposição do fotógrafo Augusto Pessoa. A mostra é resultado de uma pesquisa do artista sobre o ciclo do couro. A abertura será nesta quinta-feira (17), às 19h, na Galeria Archidy Picado do Espaço Cultural José Lins do Rego. O período de visitação é de 18 de março a 14 de abril, com entrada gratuita de segunda-feira a domingo, das 8h às 18h.

De acordo com o texto de apresentação, a exposição busca registrar a rica tradição herdada do que ficou conhecido como ciclo do couro no interior da Paraíba. Com paisagens que intrigam pela rusticidade, a região resguarda sítios arqueológicos de configuração plástica única no Brasil. São centenas de blocos de rocha arredondadas que mais lembram uma mesa de bilhar gigante. Soltos no platô, os monumentos encantam e guardam uma memória cultural pouco conhecida e que conta muito sobre esse capítulo da história do Nordeste brasileiro.

Personagens e histórias – Gente como dona Zabé da Loca que, escondida numa serra pontilhada de enormes lajedos, se transformou em personagem ao viver 25 anos numa gruta transformada em casa, praticamente isolada do resto do mundo. A própria paisagem, composta por blocos de rochas soltos entre mandacarus e xique-xiques, inspira essa vasta região do interior paraibano repleta de histórias que remontam ao tempo da colonização.

Segundo o escritor Bráulio Tavares, estudioso do fenômeno cultural, “essa área produziu alguns dos maiores talentos da cantoria do século XX, mas tão importante quanto a memória dos nomes ilustres, no entanto, é a presença viva da poesia na vida cotidiana da população em geral. É imenso o número de cantadores, glosadores, poetas diletantes e incentivadores da cantoria espalhados pelas cidades”. Terra de artistas mitológicos do porte de um Zé Limeira, o poeta do absurdo, os cariris velhos, tal qual um antigo gibão de couro e com a firmeza de um lajedo, guarda em si as marcas de um passado que insiste em sobreviver ao tempo.

Augusto Pessoa – Jornalista e fotógrafo paraibano, fotografa profissionalmente desde 1994, tendo integrado as equipes de fotojornalistas de diversos jornais nordestinos. Atualmente trabalha como repórter e fotógrafo freelance para as Revistas National Geographic, Vida Simples,‘Continente, entre outras. Desenvolve desde 1999 um trabalho autoral de documentação do legado deixado pela civilização Inca nos países da Bolívia, Chile e Peru.

Vencedor de alguns dos mais importantes prêmios de fotografia do Brasil, Pessoa navega desde 2010 pelo universo audiovisual. Em 2010 finalizou o documentário O Pau da Bandeira, vencedor dos festivais Curta Canoa, no Ceará, o Festival Latino Americano de Cinema da Amazônia e o Festival de Cinema de Paraty, no Rio de Janeiro, sempre na categoria Melhor Fotografia. Em 2012 finalizou o documentário Inka, Uma Travessia, que está em circuito desde dezembro de 2013.

Prêmios: Prêmio Prix Photo 2011; Prêmio Terra Viva Yázigi 2010; Prêmio Pérsio Galembeck de Fotografia 2010; Prêmio Abril de Jornalismo 2008; Prêmio Um Olhar sobre a Cultura Popular Nordestina 2007; Prêmio Paraíba dos Seus Olhos 2007, 200, 2009 e 2010; Prêmio AETC Jornalismo 2006 e 2007.

Publicações: Visagens Nordestinas – caixa em parceria com o grupo Cabruêra, com livro de fotografias sobre o Nordeste e CD da banda, com apoio do programa BNB de Cultura 2011; Capital Iluminada (livro de imagens em co-autoria com a Arquiteta Lis Cordeiro Alves, que retrata as belezas naturais e o patrimônio histórico de João Pessoa/PB, 2010); INTI (Catálogo de fotografias sobre os Andes, 2009); Chapada do Araripe (Livro sobre o patrimônio paleontológico da Floresta Nacional).

Exposições: Casa Grande, Uma viagem aos encantos da Chapada do Araripe (Exposição itinerante sobre o trabalho da Fundação Casa Grande de Nova Olinda/CE); Fotografia em Revista (Exposição comemorativa aos 50 anos de fotografia da Editora Abril, SP); Guajás, Os Últimos Nômades (Exposição sobre a tribo dos índios Guajás, MA); INTI (Exposição com parte do acervo de dez anos de documentação do legado deixado pela civilização Inca nos países da Bolívia, Peru e Chile, 2014).

 

Serviço:

Exposição: Couros & Lajedos

Fotógrafo: Augusto Pessoa

Local: Galeria de Arte Archidy Picado (Espaço Cultural José Lins do Rego, Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho)

Abertura: quinta-feira (17/03)

Horário: 19h

Período de visitação: 18/03 a 14/04