João Pessoa
Feed de Notícias

Funesc disponibiliza curso de dança tribal com duração de três meses

segunda-feira, 27 de julho de 2015 - 09:15 - Fotos:  Divulgação

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) inicia mais uma ação voltada aos bailarinos e admiradores da dança. É o curso de Dança Tribal Fusion, estilo que congrega, em uma mesma modalidade, influências e características de diversas etnias, marcado também pela valorização do feminino. A oficina é ministrada pela professora Andréa Monteiro. As aulas, que têm início neste sábado (1º), ocorrem sempre aos sábados, das 14h às17h, no Auditório 5 do mezanino 2 do Espaço Cultural, em João Pessoa.

O curso tem duração de três meses, de agosto a outubro, e 20 vagas estão sendo disponibilizadas. Os interessados devem se inscrever no Departamento de Desenvolvimento Artístico e Cultural da Funesc (DDAC), localizado na rampa 1 do prédio. No ato da matrícula, é cobrada uma taxa única de R$50,00 pelos três meses de aulas.

Além desse curso, a Funesc realiza outros projetos voltados à difusão da prática da dança no âmbito da capacitação e da promoção de artistas. Em parceria com a UFPB, apoia o MoveMente, que promove oficinas de dança sempre às segundas e sextas-feiras. Em parceria com o Cearte, promove cursos de dança das mais variadas modalidades, e uma vez ao mês abre as portas do Espaço Cultural para a diversidade da dança, promovendo o maior baile da cidade, o Bailaço, que nesse sábado (25) teve a sua terceira edição realizada com a participação de artistas e admiradores da dança.

Dança Tribal – Aos poucos, o Tribal Fusion ganhou espaço enquanto modalidade de dança que agrega elementos da cultura local. Nesse sentido, o estilo promove a conexão de diversas culturas, representando-as sob a mesma ótica e fundamentos próprios do estilo.  Dança étnica contemporânea é uma fusão de movimentos extraídos de danças de culturas diversas, populares e clássicas, folclóricas e urbanas.

Mais conhecido por Tribal Fusion, o estilo surgiu no final década de 60, quando a bailarina de dança do ventre Jamila Salimpour (Califórnia – EUA) fez uma viagem pelo oriente e se encantou com a representação da cultura daqueles povos retratada através das danças. De volta à América, ela decidiu agregar ao seu trabalho coreográfico e aos seus figurinos, elementos daquelas culturas, apresentando um novo estilo de dança.

Andréa Monteiro - Natural de João Pessoa, Andréa Monteiro, além de bailarina, é atriz e produtora artística. Começou seus estudos nas danças orientais em 2006 com a professora Kilma Farias. Dedica-se ao estudo e prática na dança tribal deste 2009. Vencendo no mesmo ano o Concurso Internacional de Tribal & Fusion na sua categoria, evento da Bele Fusco escola de danças (SP). Também participou de cursos e trabalhos que proporcionam o aprofundamento de sua dança. Em 2013, ganhou o primeiro lugar como revelação em dança Tribal no blog específico de dança tribal Aerith Tribal Fusion do Rio de Janeiro através de enquete popular. Segundo lugar pelo blog Tribal Aerith Tribal em Videodança Tribal Fusion. Buscando sempre aperfeiçoar a técnica na dança e aprimorar os conhecimentos para ministrar aulas.