Fale Conosco

20 de julho de 2009

Fundação José Américo abriga novos eventos culturais nos próximos 15 dias



Os cinco anos da Academia de Filosofia serão comemorados nesta terça-feira (21) na Fundação Casa José Américo, segundo a presidente Letícia Maia Pinto Ferreira, que destaca o fato da instituição ser reconhecida pela comunidade intelectual paraibana como local para eventos culturais, a exemplo de lançamentos de livros, tardes literárias, palestras e seminários de órgãos públicos. Além dos visitantes que vão ao museu e às bibliotecas, a instituição recebe cerca de 400 pessoas nos eventos realizados em sua sede, localizada na praia do Cabo Branco.

Segundo ela, uma vez por mês é realizada a ‘Tarde Literária’ em parceria com a Casa da Poesia. Normalmente, ocorre na primeira quarta-feira de cada mês, a partir das 15h, com declamações de poetas e repentistas e discussões sobre a obra destacada. Além disso, é feita apresentação de grupo de dança ou de conjunto musical.

“No dia 30 de julho, às 15h, teremos uma tarde especial”, adianta Letícia Maia Pinto Ferreira, revelando que o poeta popular Rodrigo Mateus estará apresentando ‘Causos Matutinos’. E, no dia seguinte (31 de julho), haverá o lançamento do livro ‘A linha e o ponto – O caminho desde Freud’.

Projetos – Recentemente, houve a comemoração dos 60 anos do ‘Correio das Artes’, anteriormente foi realizado o lançamento do livro ‘O peregrino’, de Paulo Vieira, um romance que teve o patrocínio da própria Fundação. “Dois novos projetos estão sendo apreciados”, explica a presidente, acrescentando que também será retomado o convênio com a Associação Brasileira de Núcleos Canadenses, para restabelecer o intercâmbio cultural com o Canadá.

Letícia Maia Pinto Ferreira lembrou também que a Fundação Casa José Américo recebeu no período de abril e maio o Pró-Ler, um projeto patrocinado pela Fundação Biblioteca Nacional, que envolve professores da rede pública estadual, preparados para serem professores leitores.

Em Areia – Na próxima sexta-feira (24), às 13h, em Areia, haverá reunião da diretora do Museu Nacional de Belas Artes, Mônica Xexéo, no Solar José Rufino, como parte do programa ‘Ponto de Cultura Viva’. Ela vem interessada na preservação do acervo do pintor paraibano Pedro Américo. Na oportunidade, a presidente da Fundação Casa José Américo participará do evento, com a finalidade de identificar possibilidades de valorização do escritor e político paraibano, que nasceu naquele município. “É importante que a cidade de Areia valorize também José Américo como valoriza Pedro Américo”, acrescenta.

Semana do Folclore – Como parte da diretriz de valorizar a cultura local, na última semana de agosto próximo, a direção da FCJA vai realizar ‘A Semana do Folclore’, inclusive com apresentação de pequenos espetáculos. A disposição é promover bastante atividades voltadas para a cultura popular local.

Naná Garcez, da Secom-PB