João Pessoa
Feed de Notícias

Fundação Casa de José Américo prepara evento sobre gestão documental

terça-feira, 22 de março de 2011 - 17:06 - Fotos: 

Dentro das medidas planejadas para os primeiros 100 dias de gestão do Governo Estadual, a Fundação Casa de José Américo (FCJA) vai realizar o “I Encontro sobre gestão documental: por uma política estadual de arquivos públicos”, no período de 28 a 31 de março.

O evento pretende estabelecer um novo olhar sobre a relação eficiência administrativa/gestão documental/preservação da memória histórica, iniciando os primeiros atos para uma possível padronização nas ações dessa área.

O encontro, que inclui palestra, conferência, curso e reuniões, será realizado no Auditório da Fundação Casa de José Américo (na orla do Cabo Branco, 3336), sob a coordenação da diretora do Departamento de Documentação e Arquivo, professora Irene Rodrigues da Silva Fernandes. Segundo ela, foram enviados convites para os dirigentes de órgãos da administração direta e indireta do Estado, que deverão indicar representantes que atuarão como agentes multiplicadores, facilitando o sucesso da proposta de construir um “Programa de Gestão Documental” para o Governo do Estado da Paraíba.

A conferência de abertura e a palestra serão ministradas pela professora de cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de São Paulo (USP), Ana Maria de Almeida Camargo. Historiadora com atuação em Arquivologia, no campo da Arquivística, ela tem coordenado projetos e prestado assessoria em instituições diversas no Brasil e no exterior. É autora de diversos trabalhos publicados em periódicos especializados.

Ministrarão o curso as professoras Ana Andréa Vieira Amorim, Laura Helena Baracuhy Amorim e Therezinha Gloriete Pimentel Rodrigues, todas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A Fundação Casa de José Américo tem sob sua custódia o arquivo dos governadores e personalidades paraibanas.
O presidente Flávio Sátiro Fernandes Filho enfatizou que a riqueza documental da FCJA é indiscutível, sendo preciso alinhar os procedimentos quanto ao futuro dos documentos contemporâneos, como forma de padronizar, sistematicamente, a gestão documental no Governo do Estado.