João Pessoa
Feed de Notícias

Fundac imuniza socioeducandos contra a influenza

terça-feira, 12 de maio de 2015 - 16:20 - Fotos: 

Aproximadamente 600 jovens e adolescentes privados de liberdade que cumprem medidas socioeducativas no estado da Paraíba, a partir desta terça-feira (12), serão imunizadas contra a influenza (gripe). A ação é uma parceria do eixo Saúde da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac) com a Secretaria Municipal de Saúde e visa à promoção e proteção a saúde dos socioeducandos, garantindo, assim, a inclusão nas políticas públicas de saúde.

A meta da Fundac, através do eixo Saúde, é imunizar todos os internos nas unidades socioeducativas do Estado até a próxima quarta-feira (20). A imunização teve início nesta manhã, no Centro Socioeducativo Edson Mota, e contemplará, ainda, os funcionários da Fundação que trabalham direta ou indiretamente nas unidades de privação de liberdade.

A campanha se destina a crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes (em qualquer período gestacional), puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, população indígena, idosos, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, a exemplo de hipertensão, diabetes, doenças cardíacas e respiratórias.

“A vacina faz parte da campanha da influenza (gripe) que acontece anualmente, ela é feita em parceria com a vigilância epidemiológica do município de João Pessoa e a equipe de saúde da Fundac. Serão contempladas todas as unidades, pois os socieducandos e funcionários se incluem no grupo de risco por estarem em privação de liberdade.”, explicou Janayna Madruga, coordenadora do eixo Saúde da Fundac.

Segundo a presidenta da Fundac, Sandra Marrocos, um dos principais papéis da Fundação é garantir a atenção integral a saúde dos socioeducandos. “Essa campanha de vacinação, como todas as outras que já aconteceram, só trazem benefícios aos internos. Abraçamos todas as causas que podem contribuir para a melhoria da qualidade de vida e trabalho dentro das unidades socioeducativas do Estado”, disse Sandra.