Fale Conosco

24 de abril de 2015

Fundac firma parceria com UFPB e participa de aula inaugural do Projeto Proext 2015



O Núcleo de Pesquisas e Estudos sobre o Desenvolvimento da Infância e Adolescência (Nupedia) lançou o Projeto Proext 2015 – “Diálogos e Articulações em prol de uma Justiça Juvenil”, realizando aula inaugural na manhã desta sexta-feira (24), no auditório 212, do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, da Universidade Federal da Paraíba.

O projeto de extensão, que tem a Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” como parceira, é fruto Nupedia e visa contribuir com a articulação entre Centro de Referência Especializado de Assistência Social – Creas e Sistema de Justiça com vistas à efetivação de direitos de jovens: caminhos para uma Justiça Juvenil Restaurativa em João Pessoa.

O Nupedia trabalha com a temática da infância e adolescência em situação de risco pessoal e social mais especificamente o trabalho infantil, a violência sexual, a condição de rua e as políticas públicas, por meio do ensino, pesquisa e extensão na UFPB.

O Projeto Proext 2015 é constituído por oficinas com os jovens e familiares nos Creas e em unidade de atendimento de internação; cursos de formação sobre responsabilização do jovem no sistema socioeducativo; visitas a outros estados para conhecer experiências e Justiça Juvenil Restaurativa; encontros com representantes do Sistema de Garantia de Direitos; e seminários municipais.

Segundo a presidenta da Fundac, Sandra Marrocos, é preciso criar uma rede de solidariedade em defesa dos direitos de jovens e adolescentes. “Vivemos um momento de grande desafio na defesa dos direitos de jovens e adolescentes, precisamos unir forças na luta contra a Redução da Maioridade Penal”, disse Sandra.

Além da Fundac, outras instituições fazem parceria com o Projeto, entre elas: as Coordenadorias da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça, a 2ª Vara da Infância e da Juventude, a Secretaria de Desenvolvimento Social de João Pessoa, a Rede de Proteção do Sistema de Garantia e Direitos, o Grupo de Trabalho do Sinase, o Grupo de Trabalho – Criança e Adolescente do Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos (NCDH), o Grupo de Pesquisas marxismo e Educação/ UFRN e o Observatório da População Infanto-juvenil em Contextos de Violência, entre outros.