Fale Conosco

23 de agosto de 2016

Fundac e Secretaria da Educação discutem melhorias educacionais para atendimento socioeducativo



Representantes da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” – Fundac se reuniram com secretário estadual da Educação, Aléssio Trindade Barros, na tarde dessa segunda-feira (22), na Secretaria de Estado da Educação SEE, com a finalidade de discutir melhorias educacionais para o atendimento socioeducativo no Estado da Paraíba.

Entre os pleitos levados ao secretário da Educação, estavam a aquisição de material didático, kit escolar, material esportivo e suporte profissional no quadro de professores que lecionam nas Escolas dentro das unidades socioeducativas, além da proposta de construção de duas salas de aula, no Centro Educacional do Adolescente – CEA, em Sousa.

Durante a reunião, o presidente da Fundac, Noaldo Meireles, falou da necessidade da efetivação do trabalho educacional para os socioeducandos, já que, dentre as principais ferramentas utilizadas pelo judiciário durante a avaliação dos internos, estão: a frequência e o desempenho escolar.

Segundo Denise Miranda, diretora técnica da Fundac, a Escola Estadual Almirante Saldanha, responsável pela educação dos internos nas unidades socioeducativas de João Pessoa, está com déficit de professores. “O que acarreta no desempenho escolar dos internos que, para os juízes, é uma condicionante nas progressões.”, afirmou Denise.

Além da coordenadora do eixo Educação da Fundac, Luciman Lima, a deputada estadual Estela Bezerra, também estava presente na reunião. Para Estela, o projeto educacional executado dentro da socioeducação deve ter um olhar diferenciado, que atenda as reais necessidades dos internos. Já Luciman, acredita que a melhor alternativa para a Fundac é que essa interlocução com a SEE seja uma constante.

Segundo Socorro Diniz, responsável pela Gerência da Educação de Jovens e Adultos da SEE, a proposta seria uma reconstrução da história da Escola dentro da Fundac. “Podemos pensar na construção de uma proposta pedagógica diferenciada para a realidade socioeducativa da Fundac”, disse Socorro.

O secretário Aléssio Trindade pediu um diagnóstico completo das necessidades da Escola Almirante Saldanha e se comprometeu em atender as demandas da Fundação, retomando o projeto anteriormente construído junto à Fundac. Aléssio sugeriu, ainda, a implantação do programa “Liga pela Paz”, voltado a educação emocional, dentro do trabalho educacional da Fundação.