João Pessoa
Feed de Notícias

Fundac amplia número de oficinas ministradas nas unidades de ressocialização do Estado

sexta-feira, 26 de julho de 2013 - 09:19 - Fotos: 

A Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac) ampliou as atividades de oficinas nas unidades de ressocialização do Estado. O projeto, destinado a jovens e adolescentes privados de liberdade que estão cumprindo medidas socioeducativas, reuniu a nova equipe de oficineiros na manhã dessa quinta-feira (25), na sede da Fundação, para planejamento das atividades.

Atualmente as unidades de ressocialização de jovens e adolescentes do Estado contam com os cursos ministrados pelas oficinas de Arte e Mosaico, Música, Esportes, Artes Visuais, Marcenaria, Flauta, Violão, Produtos de Limpeza, Percussão e Marchetaria. Com a ampliação, terão um aumento na quantidade de aulas, professores e número de oficinas. Entre as novidades estão rap, teatro e circo.

Segundo a presidenta da Fundac, Sandra Marrocos, a importância desse novo momento está em desenvolver atividades do eixo que envolve cultura, arte, esporte e lazer de forma sistêmica em um projeto de parceria entre a Fundac e a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Hoje estamos inserindo o hip hop, a música, a percussão, o circo, o teatro e o esporte, tendo a preocupação de ter o link entre todas as oficinas, ou seja, a importância de estar trabalhando de forma sistemática o processo político pedagógico de aprendizado com os jovens e adolescentes privados de liberdade internos em uma das instituições da Fundac que, com certeza, vai facilitar o processo de ressocialização. Esse é o nosso desejo”, disse Sandra Marrocos.

Para a coordenadora do eixo Cultura, Esporte e Lazer da Fundac, Solange Gualberto, as oficinas ocupacionais têm caráter ressocializador, o que preconiza os parâmetros do Sinase. “É notório o estímulo à criatividade e o desenvolvimento das habilidades artísticas dos adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. As novas oficinas vêm contribuir no processo socioeducativo de forma dinâmica, incentivando o protagonismo juvenil e o exercício da cidadania”, disse.

Durante a próxima semana serão distribuídos os horários das oficinas de acordo com a demanda de cada unidade de ressocialização do Estado. Dentro do que está proposto no plano de trabalho do eixo Esporte, Arte e Cultura, elas deverão iniciar imediatamente e se estender durante os próximos seis meses, quando os contratos de prestação de serviço deverão ser renovados para que as atividades de ressocialização aconteçam ininterruptamente.