Fale Conosco

10 de agosto de 2011

Funcionários do Hospital Edson Ramalho aprendem libras para atender pacientes especiais



Mais 17 funcionários do Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho, em João Pessoa, foram formados no curso de libras, ficando habilitados a atender os pacientes portadores de deficiências auditivas e na fala.

O hospital é o primeiro da Paraíba a fazer parceria com uma instituição de ensino e capacitar funcionários com linguagem de sinais, dentro de suas próprias instalações, segundo a Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad).

Ao todo, 29 funcionários já participaram do curso, que é realizado em parceria com a Faculdade Unida da Paraíba (UNPB). As aulas da próxima turma acontecerão do dia 12 de setembro a 20 de dezembro deste ano.

A primeira turma do curso de libras no hospital foi iniciada em novembro do ano passado e concluída um mês depois, com 12 profissionais capacitados no curso de nível 1. Dos 17 funcionários que concluíram a segunda turma nesta terça-feira (9), 15 foram capacitados no nível 1 e dois no nível 2.

As aulas do curso de libras são ministradas pelo professor da UNPB Francisco Roberto de Assis, têm duração de uma hora e acontecem uma vez por semana. De acordo com a gerente do Centro de Educação Permanente do Hospital General Edson Ramalho, capitã Edileide Bezerra Nascimento, com a conclusão do nível 1 os funcionários já estão habilitados para atender os pacientes portadores de deficiência auditiva ou na fala.

“Principalmente no setor de fonoaudiologia, os funcionários recebem muitos pacientes que não ouvem ou não falam e precisam utilizar a linguagem de sinais para poder compreendê-los e atendê-los adequadamente. Na formatura da turma pudemos ver o próprio professor dialogando com os alunos utilizando linguagem de sinais e todos apresentaram desenvoltura e habilidade para conversas básicas”, informou a capitã Edileide Bezerra.