Fale Conosco

3 de fevereiro de 2014

Funcionários do Hospital de Trauma tomam posse na Cipa



Tomaram posse, no auditório da unidade hospitalar, os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, para a gestão 2014/2015. A comissão é composta por membros de um grupo de representantes dos empregados, que foram eleitos, e de um grupo de representantes do empregador, que foram indicados pela direção. Foram empossados o presidente e vice, secretário, membros e suplentes.

Representando o empregador, o nome escolhido para a presidência da Cipa é o da coordenadora da Assessoria Jurídica do Hospital de Trauma, Karin Azevedo. Já com relação aos empregados, Leide Néria Carvalho, coordenadora de enfermagem da Emergência, foi eleita vice-presidente. Antes da posse, o grupo participou de um curso de 20 horas de duração ministrado por profissionais de uma empresa de Segurança do Trabalho.

A eleição aconteceu dentro das expectativas e esperamos a participação, o envolvimento e o empenho de todos os membros para que o nosso trabalho tenha êxito”, ressaltou a funcionária nomeada para o seu segundo mandato como presidente da Cipa do Hospital de Trauma, Karin Azevedo. “A Cipa tem uma importância muito grande para a instituição, principalmente pelo seu caráter preservacionista, primando pela integridade física dos funcionários e do patrimônio, e é com muito orgulho que presido mais um ano a gestão da Cipa”, completou.

Em seu discurso de posse, a vice-presidente Leide Néria Carvalho enfatizou que toda empresa deveria valorizar a Cipa e parabenizou o Hospital de Trauma e a direção por sempre se fazer presente e motivar a equipe de cipeiros. “O êxito da segurança no trabalho depende de cada profissional, seja ele membro eleito, suplente ou indicado, mas também de todo corpo funcional do Hospital e seus gestores”, frisou.

Para o técnico de segurança no trabalho, Ronaldo Roberto, entre as principais atribuições da Cipa está a divulgação aos servidores de informações relativas à segurança e saúde no seu local de trabalho. “Além de divulgar e promover o cumprimento das normas regulamentadoras, é preciso fazer um trabalho vigilante de prevenção de acidentes, proporcionando um ambiente salubre para a preservação da saúde do trabalhador”, ressaltou.

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes é amparada no Artigo 163 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e também na Norma Regulamentadora nº 5 (NR 5), cuja aprovação foi feita através da Portaria nº 08/99, da Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego.