Fale Conosco

2 de dezembro de 2014

Funad realiza III Mostra de Arte Inclusiva a partir desta terça-feira



A Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad) realizará, nos dias 2 e 3 de dezembro, a III Mostra de Arte Inclusiva do Estado da Paraíba. O objetivo do evento é unir diversas entidades que trabalham com políticas voltadas para pessoas com deficiência, com arte e inclusão. A mostra foi aberta pela presidente da Funad, Simone Jordão, e acontecerá no pátio da entidade e no auditório Jimmy Queiroga, nos dois turnos.

A mostra é uma organização do Núcleo de Vivência e Artes (NVA), que desenvolve práticas artísticas e culturais no processo de reabilitação da Fundação. O evento vai reunir usuários e profissionais da Instituição e também convidados de entidades que trabalham com a política da pessoa com deficiência na Paraíba.

A ideia é mostrar a força da arte na inclusão e reabilitação das pessoas com deficiência, democratizando o acesso às diversas manifestações culturais produzidas no Estado. Na abertura, as atenções estarão voltadas para o teatro. O grupo Inclusiart, coordenado pelo professor Joelton Barros, vai apresentar o espetáculo que trata das situações vividas no cotidiano pela pessoa com deficiência, como acessibilidade e preconceito. Haverá ainda espetáculo de dança da Escola Ana Paula e apresentação do grupo de Danças Folclóricas.

Todos os espetáculos são coordenados por professores e reabilitadores da Funad, que ao longo do ano desenvolvem terapias através da arte. Esses usuários passam por atendimento em reabilitação e apoio pedagógico, através da arte, esporte ou preparação para o mercado de trabalho e na Mostra apresentam o resultado desse trabalho. Na Funad, os usuários acessam os diversos serviços e têm ainda a oportunidade de fechar o ciclo para sua autonomia, inserção no mercado de trabalho e desenvolvimento da cidadania.

Também estão previstas apresentações musicais, dança, arte circense, participação das mães dos usuários, grupo artístico em cadeiras de rodas e apresentação do Coral da Casa Pequeno Davi, sob a regência dos maestros Socorro Estrela e Moisés.

O evento prossegue no dia 3, com a apresentação de música do grupo Encantos, formado por mães de usuários, com repertório em homenagem à Jovem Guarda. Também haverá apresentações de dança, teatro, danças folclóricas. E a inclusão de outras entidades é o grande objetivo da Mostra, que traz escolas e entidades para apresentar suas potencialidades, como o Centro Helena Holanda, Pestalozzi, APAE e Casa Pequeno Davi.

Segundo Simone Jordão, por meio da arte, muitas pessoas com deficiência conseguem expressar seus sentimentos. “Ela é um valioso agente de inclusão social. Com ela se consegue exteriorizar emoções, além de colocar em prática a sua criatividade. Convidamos todos para esse momento em que se une forças – Governo e entidades – para mostrar à sociedade que temos valores em diversas instituições e que a luta pela inclusão e o respeito deve ser ampliada”, disse Simone.