João Pessoa
Feed de Notícias

Funad discute humanização no atendimento de maternidades

quarta-feira, 27 de abril de 2011 - 16:28 - Fotos:  Secom-PB

Representantes de maternidades públicas e privadas estiveram reunidos na sede da Funad. Foto: Secom-PB

O Governo do Estado, através da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), e os representantes das maternidades públicas e privadas de João Pessoa estiveram reunidos, na tarde dessa terça-feira (26), para discutir estratégias de operacionalização do convênio “SOS Bebê de Alto Risco”. O objetivo é integrar e humanizar mais o atendimento.

O encontro aconteceu na sede da Funad em João Pessoa, sob a coordenação da diretora técnica da Fundação, Joseli Gomes, e contou com a participação de mais de 30 profissionais de saúde das maternidades Cândida Vargas, Frei Damião, General Edson Ramalho, do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU), Unimed e Clim. Também estiveram presentes os reabilitadores das coordenadorias de atendimento ao portador de deficiência mental e física da Funad (Codam e Codafi) e a médica pediatra Valderez Araújo Ramos, representante da UFPB.

Durante a reunião foram discutidos detalhes do convênio, a exemplo da criação de um protocolo de atendimento clínico único a ser adotado por todas as instituições, a necessidade de capacitação específica para os profissionais de saúde que atuam diretamente no trabalho de identificação e acolhimento dos bebês de alto risco e respectivas famílias e de ampliação da área de atuação do atendimento, do PSFs à maternidade.

O convênio “SOS Bebê de Alto Risco” foi assinado no dia 18 deste mês pelo Governo do Estado, Funad, Prefeitura de João Pessoa e as maternidades da Capital. De acordo com o documento, as maternidades devem designar uma equipe técnica que informará de imediato à Funad o nascimento de um bebê de alto risco, incluindo os sindrômicos e outras malformações congênitas, que cursem com a deficiência mental. Cabe à Fundação o trabalho de orientação, acompanhamento e estimulação precoce junto aos bebês e respectivas famílias.

O convênio, que visa ainda difundir a Campanha de Prevenção das Deficiências, desenvolvida pela Funad, assim como a Política de Saúde da Pessoa Portadora de Deficiência nas esferas estadual, municipal e nacional, também deverá ser ampliado para os demais municípios paraibanos.