Fale Conosco

7 de julho de 2011

Fórum Paraíba Unida pela Paz discute mídia e políticas municipais de segurança



O papel dos municípios e da mídia na segurança cidadã entrou na pauta de discussões do Fórum Paraíba Unida Pela Paz, na tarde desta quinta-feira (7), no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural, em João Pessoa. O encontro, promovido pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds), foi aberto na noite de quarta-feira (6) pelo governador Ricardo Coutinho.

Abrindo a participação nos trabalhos vespertinos, às 15h, o painel “O papel dos municípios na Segurança Cidadã”, coordenado pelo prefeito do município de Picuí e presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup/PB), Buba Germano, contou com as participações do secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos de Vitória/ES, João José Barbosa Sana e do secretário Municipal de Segurança Pública da cidade de Canoas/RS, Eduardo Pazinato. O debate foi mediado pelo chefe de Gabinete do Governador e secretário-executivo da Casa Civil, Lúcio Flávio Vasconcelos.

De acordo com o secretário Municipal de Vitória, os municípios, articulados com o Governo Federal, podem trabalhar preventivamente a violência por meio de políticas públicas. João José Barbosa pontuou que o provimento democrático e preventivo da segurança depende também de variáveis extrapoliciais, tais como, o ambiente comunitário, investimentos na educação, saúde e lazer.

“Cabem aos municípios, com o apoio da polícia, a normatização, a fiscalização, o ordenamento e o uso da ocupação do espaço público urbano, que influencia direta ou indiretamente na sensação de segurança nos municípios”, frisou Barbosa.

Papel da mídia – Às 16h, “Mídia e Segurança Cidadã” foi o tema apresentado como enfoque do terceiro painel do dia. Com a participação do jornalista pernambucano Eduardo Jorge de Albuquerque Machado Moura, do professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Wellington Pereira e do autor do blog Repórter de Crime, Jorge Antônio Barros.

O painel foi coordenado pela jornalista Marcela Sitônio, presidente da Associação Paraibana de Imprensa. Mediando o debate, a mestre em Comunicação da Faculdade Maurício de Nassau, Patrícia Monteiro. “A violência na mídia é pouco discutida. Do jeito que ela é abordada na nossa imprensa, fica difícil discutir a paz”, comentou Wellington. Para o jornalista Jorge Barros, este é um fenômeno nacional. “Hoje, as reportagens de violência são tratadas como entretenimento, não há realmente uma reflexão”. O jornalista Jorge Antônio Barros acrescentou que o que se mostra hoje no noticiário tem contribuído para a violência. “Mas há exemplos bons, que mostram os exemplos positivos e não ferem a cidadania do cidadão”.

O Fórum Paraíba Unida pela Paz continua a debater a Segurança Pública no Estado nesta sexta-feira (8), a partir das 8h30, no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa.