João Pessoa
Feed de Notícias

Fortalecimento da Polícia Judiciária e reestruturação administrativa são metas da nova Delegacia Geral de Polícia Civil

quarta-feira, 17 de julho de 2013 - 17:09 - Fotos:  Secom-PB

Visitas a todas as Regiões e Áreas Integradas de Segurança Pública (REISPs E AISPs), além de fortalecimentos das delegacias de Crimes contra a Pessoa, Contra o Patrimônio e Roubos e Furtos de Veículos serão as primeiras ações dos novos gestores que assumiram a Delegacia Geral de Polícia Civil na última sexta-feira (12).

Segundo o novo chefe da instituição, Carlos Alberto Ferreira, a principal meta é agilizar a conclusão dos inquéritos e a elucidação de Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídios dolosos e outros crimes dolosos que resultem em morte). “Vamos a cada delegacia, verificar a necessidade dos servidores que atuam na cidade, os resultados obtidos pelas equipes e também as impressões da população acerca dos serviços prestados”, afirmou o delegado geral. Para ele, o fortalecimento da Polícia Judiciária é fundamental para o Sistema de Segurança Pública.

Já Isaías Gualberto, delegado geral adjunto, ressaltou que a Polícia Civil da Paraíba não deixa a desejar a nenhuma polícia do Nordeste. “Pelo contrário, está em nível de excelência com mais de 70 operações de médio e grande porte realizadas só no ano de 2012, quando foram presos centenas de criminosos de alta periculosidade como assaltantes de banco, homicidas e traficantes”, pontuou.

Gualberto ainda frisou que hoje a maioria dos delegados tem curso de planejamento operacional nos moldes da Academia Nacional da Policia Federal. Assim, “outro grande desafio está na parte administrativa, com a Compatibilização de Áreas, principalmente por causa do crescimento no número de delegacias seccionais que passou de 10 para 20 no Estado. Temos que buscar o incremento de recursos materiais e humanos e também informatizar toda a Polícia Civil da Paraíba”, afirmou.

Carlos Alberto Ferreira da Silva substitui a delegada Ivanisa Olímpio, que dirigia a instituição desde agosto de 2012, e Isaías José Dantas Gualberto, antes assessor de Ações Estratégicas da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), fica no lugar de André Luís Rabelo de Vasconcelos. Ambos foram nomeados pelo governador Ricardo Coutinho no Diário Oficial do dia 12 de julho.

Perfis

Carlos Alberto Ferreira tem 58 anos e é natural de João Pessoa (PB). Iniciou as atividades na área da Segurança Pública em 1973, sendo cabo da Polícia Militar durante mais de cinco anos. Em 1979 passou a ser investigador de Polícia, já na atividade de Polícia Judiciária. Formado em Direito pela Universidade Federal da Paraíba, foi delegado comissionado na cidade de Cacimba de Dentro e em 1987 foi aprovado no concurso da Polícia Civil para delegado de carreira, assumindo o cargo em 1989.

Trabalhou em quase todas as delegacias especializadas de João Pessoa, entre elas Homicídios, Roubos e Furtos, Repressão a Entorpecentes, Vigilância Geral. Também foi superintendente de Polícia Civil da Região Metropolitana, coordenador do Centro de Policiamento Integrado e diretor da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega (Róger), em 2007. Antes de assumir a Delegacia Geral da Polícia Civil, era responsável pela Gerência de Armas e Munições da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds).

O novo delegado geral adjunto, Isaías José Dantas Gualberto, tem 35 anos, é natural de São Luiz (MA). Bacharel em Direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), tem especialização em Direito Penal e Processual Penal, além de curso de Análise Criminal realizado no Rio Grande do Sul. Advogado desde 2000 com atuação no Maranhão e na Paraíba, Isaías Gualberto passou no Concurso da Policia Civil em 2003 para o cargo de delegado de carreira. Já passou pelas delegacias de ordem Econômica, Vigilância Geral, Homicídios e Roubos e Furtos de Veículos e Cargas, e ainda pelas distritais dos bairros do Valentina e Mangabeira, todas em João Pessoa. Na cidade do Conde, foi delegado municipal.

Em 2011 assumiu a Assessoria de Ações Estratégicas da Secretaria da Segurança e Defesa Social. Além disso, foi professor das disciplinas ‘Estatística aplicada à Segurança Pública’ e ‘Investigação de Homicídios’ na Academia de Ensino de Polícia (Acadepol).