João Pessoa
Feed de Notícias

Foram acumulados 4,4 bilhões de metros cúbicos. Aesa prevê 74% de água disponível para 2010

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 - 17:10 - Fotos: 

Devido ao rigoroso inverno registrado no Estado da Paraíba no ano passado, a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) constatou que os açudes paraibanos encerraram 2009 com 80,6% da sua capacidade de volume de água armazenado, ou seja, foram acumulados 4,4 bilhões de metros cúbicos de água. 

Estudos feitos pela Aesa apontaram que quase todas as barragens atingiram sua capacidade média de armazenamento, mas a expectativa para o ano de 2010 é que apenas 27% das barragens alcancem sua capacidade máxima, apresentando três cenários de armazenamento de água.
No período mais chuvoso, a previsão é que o volume de água armazenado em todo o Estado chegue a 84,3%, enquanto que no período mais seco o armazenamento deve totalizar 73,8% da capacidade. Já num período intermediário, o volume de água armazenado pode chegar a 79,3% do total.

Já que as previsões de chuvas para o ano de 2010 ficam abaixo da média, a expectativa de água disponível no Estado é em torno de 74% e como ainda não há estimativas seguras para os anos subseqüentes (2011 e 2012), a orientação da presidente da Aesa, Cybelle Frazão, é para que “a população continue cumprindo seu dever com o meio ambiente e economize água, evitando desperdícios. Os estudos climáticos para este ano já foram apresentados a todos os órgãos e instituições federais, estaduais e municipais competentes”. 

Enchentes – A Aesa continua mantendo o monitoramento das barragens e dos níveis dos rios e, diante das previsões climáticas para este ano, o cenário será bem diferente do vivenciado em 2004, 2008 e 2009, quando ocorreram grandes enchentes que assolaram populações das regiões do Cariri, Sertão e Seridó. É possível que ocorram chuvas torrenciais isoladas, mas a Aesa já está preparada para agir em conjunto com a Defesa Civil do Estado, descartando quaisquer motivos para pânico.

 

Milena Feitosa, da Assessoria de Imprensa da Aesa