Fale Conosco

19 de outubro de 2012

Fiscais da Receita Estadual apreendem 14 veículos com cargas irregulares em Alhandra



Apreensao do Fisco Estadual  no estacionamento do COP (2)Uma blitz realizada por fiscais da Receita estadual no posto de Mata Redonda na BR-101, em Alhandra, resultou na  apreensão de 14 veículos irregulares. Duas cargas estavam sem nota fiscal e outras doze, incluindo dois contêineres, não realizaram a parada obrigatória no Posto Fiscal de Cruz de Almas. A blitz começou as 4h da madrugada e se estendeu até as 8h da manhã desta sexta-feira (19).

Somente de multa, calculada em Unidade Fiscal de Referência (UFR-PB), por furar a parada obrigatória no Posto Fiscal de Cruz de Almas, está avaliada em quase R$ 50 mil. Dependendo do valor da nota, as multas variam de 100 a 300 UFR-PB. No mês de outubro, a unidade custa R$ 34,00.  Entre os conteúdos das cargas, apreendidas por sete auditores da Gerência Regional do 1º Núcleo Fiscal da Grande João Pessoa, estavam peças de cama, mesa e banho, tecidos, cerca de 120 prateleiras de aço, bebidas energéticas e refrescos de sucos, condimentos como ketchup e outras estivas.

Para as cargas encontradas sem nota fiscal, como as bebidas energéticas e as prateleiras de aço, será cobrada a alíquota cheia de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do Estado que é de 17% sobre o produto, além de uma multa de 200% sobre o valor do imposto devido.

Apreensao do Fisco Estadual  no estacionamento do COP (1)Segundo o supervisor do 1º Núcleo Fiscal da Gerência Regional da Grande João Pessoa, Jorge Alves da Silva, a blitz começou as 4h40 da madrugada e se estendeu até as 8h da manhã. “Essa é apenas uma das operações que vamos realizar até o fim do ano, quando se intensifica o fluxo de cargas e de veículos nas rodovias federais e estaduais devido às demandas de final de ano. De forma estratégica, vamos realizar operações em diversos pontos nas rodovias tanto federais como estaduais da Grande João Pessoa”, revelou, que assumiu o cargo nessa semana.

O supervisor acrescentou ainda que as equipes ficarão mais vigilantes para o transporte de cargas sem nota fiscal ou nos casos de caminhoneiros que deixam de fazer a parada obrigatória nos postos fiscais para registrar o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (Danfe).