Fale Conosco

27 de janeiro de 2017

Finanças e Agevisa articulam ações para estimular regularização sanitária e ampliar proteção à saúde



Reunião Eunice e Amanda Rodrigues financas e agevisa regularizacao sanitaria e protecao a saude 1 270x191 - Finanças e Agevisa articulam ações para estimular regularização sanitária e ampliar proteção à saúdeO Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB), vai intensificar ações no sentido de estimular a legalização das atividades passíveis de regulação sanitária como forma de ampliar a promoção e proteção da saúde das pessoas e também de aumentar a captação de recursos a serem empregados em novos projetos na área de atuação da autarquia.

O assunto foi tema de reunião entre a secretária de Estado das Finanças, Amanda Rodrigues, e a diretora-geral da Agevisa/PB, Maria Eunice Kehrle dos Guimarães. A base da conversa foi a determinação do Governo para que todos os órgãos da administração trabalhem de maneira integrada para que o Estado cumpra (com a devida efetividade) a sua função essencial, que é a prestação de bons serviços à população.Reunião Eunice e Amanda Rodrigues financas e agevisa regularizacao sanitaria e protecao a saude 3 270x191 - Finanças e Agevisa articulam ações para estimular regularização sanitária e ampliar proteção à saúde

Durante o encontro, a diretora-geral Maria Eunice informou que a Agevisa/PB está empenhada no planejamento das ações a serem executadas durante todo o exercício de 2017 e que a agência estará retomando o atendimento ao setor regulado a partir da próxima segunda-feira (30). Ela disse também que dentre as ações essenciais a serem intensificadas está a “busca ativa”, procedimento por meio do qual se identifica as atividades que atuam na clandestinidade (pondo em risco a segurança sanitária da população) e as notifica para que procedam à regularização sanitária.

“No momento em que essas atividades passam a atuar de forma legal, nós ampliamos nossa capacidade de controle sobre suas ações, e, por consequência, de defesa da saúde das pessoas, e ainda reforçamos nossa capacidade de caixa para investimento em projetos de fortalecimento do Sistema Estadual de Vigilância Sanitária”, explicou.