João Pessoa
Feed de Notícias

Rômulo participa de Festival do Mel em São José dos Cordeiros, no Cariri

segunda-feira, 19 de setembro de 2011 - 15:48 - Fotos:  Secom-PB

A realização do 3º Festival do Mel de João José dos Cordeiros, município do Cariri paraibano, teve o objetivo de contribuir para o fortalecimento da cadeia produtiva da apicultura e ajudar na conquista de novos mercados. Realizado no final de semana passado (17 e 18), o evento foi aberto no sábado, dia 17, pelo governador em exercício Rômulo Gouveia, que destacou o apoio que o Governo do Estado vem dando para o fortalecimento desta atividade.

No local, se reuniuram pesquisadores, extensionistas, produtores e empresários. O secretário do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Marenilson Batista, ressaltou o trabalho de apoio que vem sendo feito com essa atividade para favorecer o agricultor familiar. “A Emater e outros parceiros estão trabalhando pelo fortalecimento da cadeia produtiva do mel”, disse. Ele contou há dois anos há um programa, na área do Território da Cidadania Cariri Ocidental, que visa orientar os apicultores e colaborar para a aquisição de caixas e equipamentos destinados à produção do mel.

Segundo Marenilson, a meta é avançar com a implantação neste ano de um interposto de comercialização, em Serra Branca, para evitar a ação dos atravessadores, principalmente de Pernambuco.

Assistida pelo escritório regional da Emater Paraíba, localizado em Serra Branca, a região é composta por 21 municípios, onde há 162 apicultores e 1.724 colméias em atividade, produzindo 47.980 quilos de mel por ano; e 50 meliponicultores (produtor que trabalha com abelha sem ferrão) com 270 colméias que garantem uma produção de 270 quilos anuais de mel.

Palestras e concurso – Durante o evento, foi realizado seminário que contou com a participação de 200 pessoas, quando a Emater apresentou palestra com o tema “Recursos Florestais da Caatinga e sua importância na atividade apícola”, apresentada pelo extensionista Itaragil Marinho, mestre em Ciências Florestais.

De acordo com o coordenador regional da Emater em Serra Branca, Antonio Alberto de Albuquerque, a programação técnica continuou com quatro oficinas de treinamento sobre apicultura, do qual participaram 80 pessoas: Manejo de Apiário, Alimentação Artificial, Beneficiamento de Cera e Culinária do Mel, ministradas por instrutores da Emepa e do Senar.

Túnel – Um apiário foi instalado nas proximidades do local do evento, utilizando uma inovação tecnológica batizada de “Túnel do Saber da Apicultura”, idealizado pelo extensionista local da Emater José Ismar Vilar, confeccionado em tela sombrite, com 20 metros de comprimento e formato em L, proporcionando a visitação e visualização protegida das atividades de manejo do apiário desenvolvidas pelos apicultores no seu cotidiano, com visitação de cerca de 300 pessoas durante os dois dias do Festival.

Produtos – No estande da Emater, visitado por duas mil pessoas, estavam expostos produtos do mel, equipamentos para a criação das abelhas (colmeia modelo Langstroth, cilindro alveolador, cera alveolada), cortiços de abelhas nativas, produtos da agricultura familiar local (frutas de época, raízes e tubérculos utilizados na alimentação humana, produtos de horticultura, grãos utilizados na segurança alimentar – arroz da terra, feijão e milho –, sementes, molhos de pimenta artesanais e produtos de limpeza caseiros). Tudo obtido com os agricultores familiares locais assistidos pela Emater, em parceria com a Secretaria de Agricultura do município.

A Associação dos Apicultores e Meliponicultores de São José dos Cordeiros e o agricultor familiar e artesão Haroldo Trajano também tiveram estandes para expor seus produtos em no centro da cidade.

O Festival foi encerrado com um concurso de culinária do mel, em que mulheres agricultoras familiares apresentaram comidas feitas com mel, sendo vencedora a receita da agricultora Maria Luzia, com seu creme de côco com mel.