Fale Conosco

14 de setembro de 2011

Festival de Areia tem debates, oficinas, espetáculos, música e livros nesta quinta



Nesta quinta-feira (15), a programação do 12º Festival de Artes de Areia terá oficinas, debates, música e espetáculo infantil. Com participação exclusiva de artistas paraibanos, o festival conta com 650 participantes, entre artistas, intelectuais e profissionais da cultura, distribuídos em 100 atividades diferentes durante os cinco dias do evento, que se encerra no próximo domingo (18).

Manhã – Às 8h, no Casarão José Rufino, serão realizadas duas oficinas: “Artes Plásticas Infantil”, com o facilitador Luiz de Farias Barroso, e “Obra Coletiva”, com José Rufino. Às 9h, no muro do Peti, haverá uma intervenção artística em grafite “Arte no Muro”, com Gigabrow, Jailson Múmia, Ítalo Sponja e Marcelo Lopes.

O Colégio José Américo receberá, a partir das 8h, as oficinas “Dança Tribal”, com a facilitadora Kilma Farias, e “Dança Contemporânea”, com Joyce Barbosa. Também às 8h, no circo armado na cidade, haverá a oficina “Evoluções aéreas e de solo – Técnicas circenses”, com a Trupe Arlequin.

Às 9h, no Centro Cultural Padre Ibiapina, será a vez da oficina “Reflexões sobre a identidade musical nordestina na pós-modernidade”, com Erivan Araújo. No mesmo horário e local, terá a mesa-redonda “Decadência, cangaço e açudismo na literatura do Brejo, Cariri e Sertão”, mediada por José Mario da Silva e com a participação de Janaína Azevedo, José Avelar Freire, Nadja Claudino, Daniel Duarte e Carlos e Gildemar Pontes.

Tarde – Às 16h, na Câmara Municipal de Areia, acontecerá a mesa-redonda “Paraíba afora: a música paraibana em outros eixos”, mediada por Chico César. O objetivo é debater a produção musical dentro e fora da Paraíba. Terá a participação dos músicos Erivan Araújo, Fernanda Cabral e Cátia de França.

Para o mesmo local e o mesmo horário, está programada a mesa-redonda “Memórias de Areia: Simeão Leal, José Rufino e Pedro Américo”, com o artista plástico José Rufino e as pesquisadoras Madalena Zaccara e Bernardina Freire, que discutirão a influência destes artistas no desenvolvimento das artes plásticas no Estado.

Às 14h desta quinta-feira, será apresentado o espetáculo “A Outra Face”, com o grupo Vivarte The Boys, no Colégio Santa Rita. Às17h, a Trupe Arlequin faz uma apresentação no circo da cidade. Às 21h, no Teatro Minerva, será apresentado o espetáculo de dança “Caravana”, com a Companhia Lunay.

A partir das 16h, o público do festival poderá acompanhar a Mostra Audiovisual, que exibe os filmes “Antoninha”, de Laércio Ferreira; “A Caixa d’água do sertão”, de Diassis Pires; e “As folhas”, de Deleon Souto, todos realizadores paraibanos. Às 18h, será exibido o longa-metragem “Zé Ramalho – O Herdeiro de Avôhai”, de Elinaldo Rodrigues, um documentário de 126 minutos. Na área de teatro, será apresentado o espetáculo “Torturas de um coração”, às 19h, pelo Grupo Oficina, no circo.

Noite – No Casarão José Rufino, às 18h, haverá o lançamento de “Pedro Américo de Figueiredo e Mello: um artista brasileiro do século XIX”, da professora Madalena Zaccara. No mesmo horário, só que na Câmara Municipal de Areia, serão lançados livros da Academia Paraibana de Cinema, Unipê, Eduep, Sebo Catalivro, Wills Leal, Valberto Cardoso e Fundação Ernani Satyro.

Às 19h, no Palco Principal, se apresenta o Grupo de Tradições Folclóricas Moenda. Às 20h, na Igreja do Rosário, acontece a Mostra de Música Erudita com o Quarteto de Trombones. Em seguida, no palco principal, acontecem shows com Fernanda Cabral e Cátia de França. A programação da quinta será encerrada no circo, com o show da banda Jackson Envenenado, de Alagoa Grande, além do DJ Mustafá e do VJ João Faissal.