João Pessoa
Feed de Notícias

Feirinha de Tambaú já opera com gás natural canalizado

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 - 17:35 - Fotos: 

Vinte e três estabelecimentos comerciais, instalados na Feirinha de Tambaú, já estão substituindo o uso dos botijões em suas cozinhas pelo gás natural canalizado. O novo sistema passou a funcionar recentemente, depois que a Companhia Paraibana de Gás (PBGás) encerrou as obras de construção do ramal para conversão dos fogões em todos os boxes de alimentação.

A Feirinha de Tambaú, considerada um dos principais pontos de encontro da cidade de João Pessoa, é a primeira praça de alimentação externa a optar pelo gás natural em seus restaurantes e lanchonetes. Anunciada desde o ano passado, a ligação da Feirinha ao novo sistema foi concluída em dezembro, e as conversões individuais dos boxes foram iniciadas em janeiro.

A ligação da Feirinha é de grande importância para a PBGás no que tange à sua meta de interligações no segmento comercial, segundo informou o diretor técnico comercial da companhia, Germano Sampaio de Lucena. “É uma conquista para nós e um grande marco, por se tratar de uma iniciativa de amplo alcance social, pois estamos oferecendo a pequenos comerciantes uma alternativa energética mais econômica, segura e com maior sustentabilidade”, disse.

Para formular o contrato de ligação da Feirinha, a PBGás realizou análise de viabilidade social e econômica, e considera que a maior característica desse projeto é a inserção de pequenos negócios na política de distribuição de gás natural no Estado da Paraíba. “O contrato previu a conversão de 59 aparelhos que vinham consumindo gás em botijões, o chamado GLP, e que agora estão passando a consumir o gás natural canalizado”, informou.

Para o diretor-presidente da distribuidora, David dos Santos Mouta, a PBGás acaba de entrar num ambiente de grande convergência turística, com um excelente afluxo de público local e, também, um lugar que se destaca como referência postal da cidade. “A Feirinha será também um portal para a divulgação do GN como alternativa energética moderna, confortável, segura e ecologicamente correta”, comentou.