João Pessoa
Feed de Notícias

FCJA lança livro e expõe peças de antiquários nesta quarta

terça-feira, 4 de setembro de 2012 - 09:36 - Fotos:  José Lins/Secom-PB

A Fundação Casa de José Américo (FCJA), órgão da Secretaria de Estado da Cultura, lança o livro Acervo José Pedro Nicodemos – Inventário Bibliográfico, de autoria dos pesquisadores Francisco de Assis Vilar e Nadígila da Silva Camilo. O evento acontece nesta quarta-feira (5), às 18h30. Na ocasião, haverá uma exposição de antiguidades dos antiquários de Juliana Freire e Lynaldo Cavalcanti.

O acervo bibliográfico foi doado pelos familiares do historiador, pesquisador e professor José Pedro Nicodemos à Fundação Casa de José Américo, em 2008, composto por mais de mil e quinhentos títulos de livros, folhetos, obras de referências e periódicos de todas as áreas das ciências humanas e está incorporado ao acervo da Biblioteca Dumerval Trigueiro Mendes. O livro é dividido em três partes: reflexão teórica, analisando o conteúdo bibliográfico; estudo técnico e analítico do acervo; composição de uma lista com o conteúdo bibliográfico.

Os autores do livro, Assis Vilar e Nadígila Camilo, destacam a importância do conteúdo do acervo por conter uma diversidade de assuntos relacionados à história e à historiografia brasileira e paraibana. A apresentação é assinada pelo presidente da Fundação Casa de José Américo, Flávio Sátiro Filho, que destaca o papel do Governo do Estado, através da Secult e FCJA, “em preservar a história e a memória do seu povo, seja com publicações, pesquisas e eventos, ou com a disseminação de ações de valor”. O historiador José Octávio de Arruda Mello escreveu as orelhas do livro.

Exposição – Por meio de objetos antigos é possível conhecer a maneira de viver e os hábitos de outras épocas. O público poderá conferir na exposição de antiquários, desde biscuits, imagens sacras, peças em prata, bronze, utensílios de porcelana, opalinas, cristais, mobiliários em vários estilos, dentre outras curiosidades.

Pedro Nicodemos – Natural de Ribeirão, na zona da mata pernambucana, tornou-se um homem de letras.  Formou-se pela Faculdade de Direito de Recife, atuou na Procuradoria Geral do Estado, fundou o Instituto Moderno de Mamanguape, foi pró-reitor da UFPB, professor de diversas instituições e atuou como ativista cultural.

Os autores – Francisco de Assis Vilar é geógrafo com pós-graduação em Geografia e Gestão Territorial pela UFPB, pesquisador da Fundação Casa de José Américo, funcionário público de carreira e bibliófilo. Trabalha na Biblioteca Dumerval Trigueiro Mendes, contribuindo no projeto de reorganização da biblioteca particular de José Américo, fazendo a seleção de obras raras.

Nadígila da Silva Camilo é bibliotecária, especialista em Gestão em Unidades de Informação pela UFPB, MBA em Gestão Estratégica de Pessoas no Serviço Público pela UEPB/Espep. Como gestora pública participou como coordenadora de planejamento e organização nos setores de trabalhos acadêmicos e de periódicos no SIB – Sistemas Integrado de Bibliotecas da UEPB. Atualmente é bibliotecária na Fundação Casa de José Américo e responde pelo cargo de diretora das bibliotecas Dumerval Trigueiro Mendes e José Américo de Almeida.