João Pessoa
Feed de Notícias

Famílias de Santa Luzia são beneficiadas com Pronaf e vão fornecer alimentos ao PNAE

quinta-feira, 31 de maio de 2012 - 18:42 - Fotos: 

O município de Santa Luzia, integrante da região administrativa da Emater Paraíba em Patos, recebeu, na manhã desta quinta-feira (31), a caravana do Governo do Estado e parceiros promotores da Jornada de Inclusão Produtiva. O evento foi realizado no Yayu Clube, onde foram atendidos agricultores familiares da região, que receberam mais de R$ 130 mil oriundos de programas de governo e de instituições bancárias.

Na ocasião, o Banco do Brasil liberou recursos do Pronaf Semiárido da ordem de R$ 107 mil, beneficiando cinco famílias. Ainda foi assinado contrato do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) com a Prefeitura Municipal, para atender 23 produtores rurais com recursos de R$ 23 mil; e o programa Agroamigo, do Banco do Nordeste, beneficiou três famílias agricultoras com recursos de R$ 7 mil.

A Jornada de Inclusão Produtiva é uma iniciativa do Governo do Estado, executada pela Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). A organização e mobilização dos agricultores são feitas pela Emater Paraíba, que conta com a participação de parceiros como Emepa, Interpa, Empasa, Cooperar, Empreender PB, bancos oficiais, prefeituras municipais, entre outros órgãos.

Ao chegar ao local do evento, na manhã desta quinta-feira (31), os agricultores tomaram conhecimento das ações que os governos federal, estadual e municipais estão executando visando contribuir, nesse momento, para a convivência com a estiagem. Também ouviram dos extensionistas da Emater Paraíba as orientações sobre a necessidade de vacinar os animais contra a febre aftosa e outras ações que ajudam a melhorar a qualidade de vida das famílias que moram no semiárido.

Durante a jornada, foi realizada uma feira da agricultura familiar, o Projeto Cooperar apresentou um projeto de caprinonocultura já em funcionamento, a Emepa expôs um kit de irrigação utilizando energia solar, o Projeto Café Com Cultura, executado pelo professor da Unicamp, Paulo Araújo, também aproveitou para conscientizar os filhos dos agricultores sobre a necessidade do exercício da leitura. A Prefeitura Municipal esteve presente com ações da área de saúde e apresentações culturais. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) se associou à iniciativa, como também a Embrapa, que possibilitou o conhecimento de tecnologias do cultivo do algodão.

Como tem feito em toda Jornada, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, por intermédio do Incra, esteve presente com o fornecimento de documentação, por meio do Expresso Cidadã. O INSS também esteve no local fornecendo carteira do trabalho e tirando dúvidas das pessoas. E a Conab credenciou agricultores para aquisição de milho para o rebanho com preço reduzido, a fim de atender as necessidades dos agricultores nesse período de estiagem.

O delegado do MDA, Antônio Alves da Silva, disse que a Jornada é uma “brilhante ação conjunta realizada entre os governos federal, estadual e municipal, coordenada pela Emater, tudo com foco central na estiagem”, disse.

O chefe do escritório da Emater em Patos, Francisco Acácio, disse que o evento era de grande importância para a região e para a agricultura familiar porque a Sedap, Emater e outros parceiros estão todos empenhados com os projetos que ajudam na convivência com a estiagem. Já o prefeito Ademir Morais, de Santa Luzia, destacou a parceria que vem sendo feita, buscando soluções para que o agricultor possa conviver com a “estiagem que se configura como uma das maiores dos últimos 40 anos”.

O gestor do Cooperar, Roberto Vital, e o gerente executivo técnico do Cooperar, Fábio Oliveira, participaram da jornada. O coordenador de Planejamento da Emater, Alexandre Alfredo, por sua vez, representou a diretoria da empresa no evento. Também estiveram presentes os chefes do Núcleo de Crédito, Vlaminck Paiva Saraiva; do Núcleo de Comercialização, Flávio Muller; do Núcleo de Comunicação, Tatiana Asahi; e do Núcleo de Extensão Rural, Eliezia Paulino da Silva; além dos técnicos locais, entre outros extensionistas.