João Pessoa
Feed de Notícias

Eventos captados pelo Centro de Convenções injetam mais de R$ 97 milhões na economia paraibana

quinta-feira, 3 de agosto de 2017 - 11:42 - Fotos:  Secom-PB

 turismo de eventos vem contribuindo para o desenvolvimento econômico do Estado, principalmente depois da inauguração do Centro de Convenções de João Pessoa. Os eventos captados pelo Centro de Convenções vão injetar, até o final deste ano, R$ 97,3 milhões na Paraíba. Este quantitativo é 38,57% superior ao que foi arrecadado em 2016, que chegou a incrementar na economia local, aproximadamente, R$ 70 milhões.

No momento, o Centro de Convenções está sediando o IX Congresso em Inovação Tecnológica em Energia Elétrica (Citenel) e o V Seminário Eficiência Energética do Setor Elétrico (Seenel), uma realização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e organização da Energisa PB, pelo qual deverão passar mais de 10 mil visitantes, 1.200 congressistas de diversos países. ·

E foi justamente a estrutura do Centro de Convenções que contribuiu para a escolha de João Pessoa como sede do evento, conforme declarou o diretor da Aneel, André Pepitone da Nóbrega. “Nós tivemos a satisfação diante da infraestrutura que o Estado possui. Um Centro de Convenções amplo, confortável e que chama a atenção de todos os brasileiros e estrangeiros”, comentou, durante a abertura do congresso.

De acordo com o gestor do Centro de Convenções de João Pessoa, Ferdinando Lucena, este equipamento público é a maior obra de infraestrutura voltada para o turismo de eventos realizada pelo Governo do Estado nas últimas duas décadas. Além disso, o desenvolvimento deste setor econômico tem posicionado a cidade de João Pessoa e toda a Paraíba na vitrine dos grandes eventos brasileiros e mundiais.

“A captação de eventos não ocorre apenas de forma imediata. Nós temos eventos captados e que estão agendados para anos posteriores, até 2021. Estamos na vitrine do Brasil e do mundo. Após a entrega do Centro, a Paraíba ganhou uma nova vida e resultou em uma oxigenação importante à economia. Dinheiro novo está sendo injetado na nossa economia, irrigando vários segmentos econômicos e melhorando a vida das pessoas”, afirmou.

Com o Centro de Convenções, outros segmentos econômicos evoluíram e/ou surgiram na Paraíba, gerando emprego, renda e influenciando diretamente na economia dos paraibanos.

“João Pessoa tinha uma atividade tímida nesse segmento. Éramos a única cidade que não tínha um centro de convenções. Então, vários segmentos econômicos, como por exemplo, o de produção simultânea e locação de cadeiras, praticamente inexistiam na nossa capital. Os eventos que acontecem no Centro de Convenções influenciam e impactam de maneira muito prática na vida da população. Primeiro porque mexe com toda a economia do destino. Nós temos um incremento na rede hoteleira da cidade, no setor de alimentação, transportes e comércio. Ou seja: todas aquelas atividades e segmentos econômicos que lucram direta ou indiretamente com o turismo de eventos e que gravitam em torno desses segmentos da atividade, acabam impactando a economia do destino e faz com que a roda da economia gire, beneficiando o destino e o produto interno bruto dele”, explicou.

É a infraestrutura do Centro de Convenções, que possui o Teatro Pedra do Reino, com capacidade para cerca de três mil pessoas, o fator preponderante para sediar os principais eventos do Brasil, além dos demais atrativos naturais da cidade, assim como os serviços de transporte receptivo e individuais, como o Uber, a rede hoteleira e a malha aérea. Desde junho, a Paraíba dispõe de voo internacional.

“Este é um sinal de que a Paraíba se abriu para o mundo. Estamos em intenso contato com empresários e os principais produtores que estão em frequente busca de locais para sediar seus eventos. O grau de satisfação deles é extraordinário. Antigamente, quem concentrava os principais eventos do Nordeste era Fortaleza, Natal, Recife e Salvador. O teatro Pedra do Reino, que comporta três mil pessoas é o que agrega mais na escolha pelo nosso Centro de Convenções. Nós temos o maior teatro do Brasil e outras cidades não dispõem disso. Então, a Paraíba está numa situação muito confortável, graças aos investimentos que o Governo do Estado fez, apostando em um momento em que o Brasil se retrai, o Governo do Estado faz investimentos para que a economia cresça e eleve o seu Produto Interno Bruto, fruto do turismo de eventos”, explanou.