João Pessoa
Feed de Notícias

Evento vai durar um mês e esta edição homenageia a Mestra Zefinha, de Pitimbu

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 - 17:49 - Fotos: 

O Governo do Estado abre a partir das 18h desta quinta-feira (17), o XI Salão de Artesanato Paraibano, no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. O evento é uma promoção do Programa de Artesanato Paraibano da Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico (STDE), em parceria com o Sebrae-PB.

O evento vai acontecer deste dia 17 a 17 de janeiro de 2010, tendo como tema ‘Mãos de Fibra’, numa homenagem especial à Mestra Zefinha, de Pitimbu, uma artesã com forte sentimento de empreededorismo e de responsabilidade social, por repassar o seu saber a várias comunidades em todo o Estado da Paraíba.

O Salão vai reunir 500 expositores, representando os 4.200 artesãos inscritos no Programa de Artesanato Paraibano, que terão suas peças produzidas nas tipologias fibras, barro, fios, gastronomia, metal, brinquedos populares, madeira, reciclados, couro, osso e gastronomia. O destaque maior desta versão fica com os artesãos que trabalham com fibras no litoral paraibano.

Visibilidade – O tema e o projeto do Salão são de autoria da arquiteta Sandra Moura, presidente de Honra do Programa de Artesanato Paraibano, que desde a versão inverno em Campina Grande proporcionou à feira espaços para circulação dos visitantes, dando maior visibilidade a cada produto artesanal exposto de forma harmônica e com bom gosto. Com Sandra, trabalharam no projeto a arquiteta Fernanda Figueiredo e na ambientação os decoradores Wendel Melo, Babá Santana e Glauber de Castro.

O evento tem como objetivo a comercialização do produto artesanal genuinamente paraibano, principalmente nesta época do ano em que as compras natalinas podem perfeitamente ser feitas no local, além de atrair os turistas que veem de outros estados e países para o verão paraibano.

Espaços especiais – O XI Salão de Artesanato Paraibano está com um espaço dedicado à Casa do Artista Popular e outro à Casa do Artesão, onde serão comercializados produtos do Projeto Souvenir Paraíba, criados pelos artesãos a partir de pontos turísticos de João Pessoa vistos em diversas peças artesanais.

A previsão de vendas dos organizadores é que cheguem a R$ 1,2 milhão durante todo este mês de feira, que vai funcionar das 16h às 22h diariamente, à exceção dos dias 24 e 25 próximos e 1º de janeiro de 2010.

Vitrine – A gestora do Programa de Artesanato, Marielza Araújo, entende que “o XI Salão dá oportunidade aos artesãos para grandes negociações, com vendas diretas e encomendas a médio e longo prazos, além de ser uma vitrine perfeita para mostrar que o artesanato paraibano é de alta qualidade e contribui sobremaneira para o desenvolvimento do nosso turismo, além de manter a sobrevivência de inúmeras famílias em todo o Estado”.

Ainda dentro do conceito de responsabilidade social que existe no Programa de Artesanato Paraibano, serão colocadas urnas para recolhimento de doações destinadas à Associação Metropolitana de Erradicação da Mendicância (Amem), que atende idosos em asilo localizado na Mata do Amem às margens da BR-230 e também crianças na creche do Bairro de Tambauzinho, que abriga filhos de empregadas domésticas.

Parceiros – Os turistas receberão atenção especial nesta edição do evento, que deslocará vans até os hotéis da Capital para transportá-los até o Espaço Cultural. O Salão conta com importantes parceiros como a Matesa, CoopNatural, Cerâmica Elizabeth, Programa Estadual de Políticas para as Mulheres, construtora Queiroz Galvão, Atracar, Funesc, PBGás, PBTur, Instituto Felipe Kumamoto, A União Editora, Banco do Nordeste, Programa de Artesanato Brasileiro e o Governo Federal.

Goretti Zenaide, da Assessoria de Imprensa do Programa de Artesanato Paraibano