João Pessoa
Feed de Notícias

Evento envolve 90 adolescentes de 45 municípios paraibanos no Netuanah Hotel, em João Pessoa

segunda-feira, 9 de novembro de 2009 - 17:09 - Fotos: 
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promove nestas terça e quarta-feira (10 e 11), no Netuanah Praia Hotel, em João Pessoa, o ‘Seminário sobre Protagonismo Juvenil’, para 90 adolescentes e jovens de 45 municípios paraibanos, que serão treinados para atuar nas ações do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), criado há cinco anos pelo Governo Federal. O objetivo do projeto é reduzir a vulnerabilidade ao HIV/Aids e formar jovens protagonistas para participar das políticas de enfrentamento ao problema nas escolas públicas. A abertura do evento será às 8h.

O seminário, promovido Gerência Operacional de DST/Aids da SES, pretende transformar adolescentes e jovens em agentes multiplicadores do SPE, que realiza ações educativas de prevenção ao HIV/Aids e a outras doenças sexualmente transmissíveis. “Já temos técnicos trabalhando a prevenção ao HIV/Aids, mas queremos ter jovens protagonistas, que possam atuar junto às escolas num trabalho integrado de saúde e educação. Durante o evento, eles vão aprender noções básicas em HIV/Aids e conhecer a metodologia de trabalho, dentro dos temas trabalhados no projeto, para que possam ser multiplicadores das ações nos municípios”,  disse Elisabeth Barbosa, técnica da Gerência Operacional de DST/Aids e coordenadora do SPE.

Responsabilidade social – No seminário, os jovens vão participar de trabalhos de grupos, além de assistir a mostras de vídeos e apresentações de teatro relacionadas aos temas trabalhados no programa, que são ética e cidadania, gravidez na adolescência, direitos sexuais e reprodutivos, drogas e diversidade sexual. As atividades vão acontecer das 8 às 17h.  

Cada município selecionou dois jovens com idades entre 15 e 24 anos, que se destacam por possuir um perfil de liderança. O estudante de Cuité, Josemário da Silva Sousa, 17 anos, se tornou um jovem protagonista aos 14 anos de idade e hoje é um dos instrutores do programa. “Fico muito lisonjeado pela responsabilidade que me deram de repassar a outros adolescentes e jovens o que eu aprendi. Mesmo não recebendo remuneração por esse trabalho, sei que o que estou aprendendo agora, vai me servir lá na frente”, disse.

122 mil jovens atendidos – O SPE atua nas escolas públicas de ensino fundamental e médio, com ações educativas sobre HIV/Aids e outras DSTs, que incluem palestras, oficinas, feiras, teatro, cinema e desfiles. A Paraíba, segundo Elisabeth, é um dos Estados que, além das atividades, disponibiliza preservativos para os alunos.

Desde que foi criado, em 2004, o SPE formou cerca de mil jovens protagonistas em 12 municípios da Paraíba que mantém ações do programa. São eles: Itabaiana, Pedras de Fogo, Campina Grande, Patos, Esperança, Cuité, João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, Lucena e Guarabira. Nesses municípios, as ações do projeto já atingiram cerca de 122 mil jovens de 192 escolas.

Público-alvo – Este ano, o programa, que tem como públicos-alvo adolescentes e jovens de 13 a 24 anos, passou a fazer parte do Programa Saúde na Escola (PSE), que tem a adesão de 81 municípios paraibanos. O seminário que começa nesta terça-feira (10) será realizado para 45 deles, incluindo 38 da 1ª Macrorregional de Saúde e sete da 2ª Macrorregional de Saúde.

O próximo seminário, que vai atingir o restante dos 81 municípios, será realizado em Campina Grande, para os municípios das 3ª e 4ª Macrorregional de Saúde, em data a ser definida. O Programa Saúde na Escola contempla os municípios com baixe Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e prevê ações nas áreas de promoção e prevenção à saúde, educação permanente, capacitação de profissionais e jovens, além de monitoramento e avaliação da saúde dos estudantes.
 

Da Assessoria de Imprensa da SES/PB