João Pessoa
Feed de Notícias

Estudantes do Unipê fazem doação de sangue durante gincana

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 - 17:49 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

Os alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) resolveram recepcionar os “feras” de uma forma diferente, realizando o “Trote pela Vida”, com os estudantes doando sangue durante todo o dia desta segunda-feira (10). Para isso, convidaram o Hemocentro de João Pessoa, que instalou a unidade móvel dentro do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), no Espaço de Vivência do Aluno (EVA), das 8h às 17h.

Aqueles famosos trotes somente denigrem a imagem de quem está chegando à Universidade e dessa forma é diferente: conscientiza sobre a importância de ajudar o outro, sem mesmo saber a quem”, disse o presidente do Diretório Acadêmico, Sérgio Gerarde, que é doador há muito tempo e começou por vontade própria. Quem não doou sangue nesta segunda-feira (10), poderá fazê-lo até a próxima sexta-feira (14), na sede do Hemocentro, que fica na Avenida Pedro II.

Logo nas primeiras horas de doação, compareceram 26 estudantes e 17 doaram. João Bosco Carneiro, de 19 anos, do curso de Direito, doou sangue logo cedo. “Quando vi esta unidade móvel, me veio logo na cabeça a tragédia que aconteceu com um amigo que precisava de muito sangue e como não teve o suficiente acabou morrendo. Foi quando percebi a importância deste ato”, comentou.

Vicktor Amorim, de 18 anos, aluno de Arquitetura, disse que veio para ajudar os novos colegas na gincana e também fazer o bem. “Confesso que nunca havia doado sangue porque faltava incentivo da família e dos amigos, mas dessa vez aconteceu e estou me sentindo muito bem”, exclamou.

Da mesma forma, Nayara Fernanda Tomaz, de 23 anos, estudante de Direito, disse que nunca havia doado por falta de incentivo. “Dessa vez vi na imprensa que ia acontecer aqui dentro do Unipê, doei e pretendo me tornar uma doadora”, disse.

Palloma Fernandes, de 20 anos, também aluna de Direito, já havia doado uma vez para um amigo que sofreu um acidente de bicicleta. “Eu acredito que se eu não posso fazer uma grande ação, como por exemplo uma doação em dinheiro para um hospital, para ajudar o outro faço o que está ao meu alcance, que é doar sangue e dessa forma acabo salvando várias vidas”, ressaltou.

A assistente social do Hemocentro, Maria das Neves Pereira, estava muito feliz com a parceria com o Diretório Acadêmico. “É bom que a empolgação dessa garotada sirva de estímulo para que outras instituições nos convidem. Para isso basta ligar para o 3218-7698, que será feito o agendamento”, conclamou.

Várias coletas estão programadas para o mês de fevereiro. Nesta terça-feira (11), será no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena; no dia 12, na Concessionária de Veículos Fiori – na BR 230 – Estrada de Cabedelo; dia 15, numa Ação de Cidadania, no Conjunto Valentina de Figueiredo, durante a festa de aniversário do jornal Porta do Sol. No dia 18, a coleta será na Central de Aulas da UFPB; no dia 19, na Faculdade FPB, na Rua Monsenhor Walfredo Leal, em Tambiá, João Pessoa; no dia 20, no Detran, em Mangabeira; e nos dias 22, 26 e 27, na Lagoa.

Condições para ser doador de sangue:

- Ter idade entre 16 e 69 anos (se for menor de 18 é necessário autorização do responsável legal);

- Pesar acima de 50 quilos;

- Ter dormido normalmente nas últimas 24 horas;

- Estar alimentado, dando intervalo de duas horas após o almoço;

- Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação;

- Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade;

- Não estar gripado, resfriado, com febre ou diarreia;

- Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

- Não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis;

- Não estar grávida ou em período de amamentação. A menstruação e o uso de pílulas anticoncepcionais não impedem a doação;

- Respeitar o intervalo entre as doações que devem ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.