Fale Conosco

19 de novembro de 2014

Estudante de rede estadual representa a Paraíba em Brasília



O estudante da Escola Estadual Afonso Campos, Kaique Porto Almeida, da cidade de Pocinhos, é um dos 27 finalistas do Projeto Jovem Senador 2014. Ele teve a redação escolhida, com tema “O Nosso Futuro está em jogo”, e está em Brasília até esta sexta-feira (21), acompanhado da professora orientadora, Marlene Sizenando, para conhecer o Senado Federal.

Juntamente com os outros 26 finalistas dos estados e do Distrito Federal, selecionados entre os 103,6 mil inscritos na 7ª edição do projeto,eles participam da cerimônia de premiação e da simulação de um mandato de senador, com apresentação de proposições, eleição de mesa diretora, debates e votações. Os projetos idealizados pelos estudantes serão encaminhados à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), onde poderão ser transformados em projetos de lei.

Na sua redação, Kaique enfatizou que os jovens são responsáveis por escrever o futuro do país, por esse motivo é preciso investir neles e apelar pela sua participação política. “Qual será a consciência do jovem ao votar se tratar a política como algo desnecessário, supérfluo, negativo? Com certeza será uma futura vítima da corrupção, vendendo seu voto, não dando o devido valor que o voto merece”, questionou o aluno.

Jovem Senador – O Jovem Senador é um projeto anual, que proporciona aos estudantes do ensino médio das escolas públicas estaduais e do Distrito Federal conhecimento acerca da estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo no Brasil. A cada ano é proposto um tema de redação como forma de ingresso. A legislatura tem duração de três dias e inicia com a posse dos jovens senadores e a eleição da mesa. Os trabalhos são encerrados com a redação dos autógrafos, aprovação dos projetos e a consequente publicação no Diário do Senado Federal.

Para participar, as instituições de ensino promoveram um concurso de redação interno entre os alunos de acordo com o tema escolhido este ano e enviaram o melhor texto à Secretaria de Estado da Educação (SEE). A Secretaria selecionou a melhor redação e enviou ao Senado Federal.

Os autores das 27 melhores redações – um por unidade da Federação – são automaticamente selecionados para vivenciar, em Brasília, o processo de discussão e elaboração das leis do país, simulando a atuação dos senadores da República. Os finalistas serão premiados com notebook, medalha, certificado e publicação da sua redação no livreto produzido pelo Senado Federal. O projeto conta com o apoio do Ministério da Educação (MEC), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e das secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal.