João Pessoa
Feed de Notícias

Estado e Secretaria Nacional se reúnem para discutir ações na PB

sexta-feira, 22 de julho de 2011 - 15:04 - Fotos: 

Ministra Iriny Lopes é recebida pelo governador no Palácio. Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho e a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, se reuniram na manhã desta sexta-feira (22), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, para discutir e analisar uma série de ações em prol da mulher.

O encontro também reuniu a secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Iraê Lucena, secretária executiva, Gilberta Soares, a primeira-dama do Estado,  jornalista Pâmela Bório, o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e representantes do Tribunal de Justiça, Ministério Público do Estado, Defensoria Pública, Assembléia Legislativa, além de entidades do movimento organizado das mulheres.

Durante o evento, o governador afirmou que a visita da ministra à Paraíba mostra o “fazer político compartilhado” entre o Governo do Estado e Governo Federal. Ele elencou algumas das ações que serão apresentadas pelo Estado e frisou que o governo estadual tem trilhado os mesmos caminhos e se empenhado nos mesmos projetos propostos pela Secretaria Especial de Políticas para Mulheres, com referências muito próximas, seja na área de educação, geração de emprego e renda, e no combate à violência.

“Temos a intenção de transferir o Centro de Referência da Mulher para a Campina Grande. Além disso, vamos construir a primeira Casa Abrigo do Estado, para atender mulheres vítimas de violência. Com relação à geração de emprego e renda, temos o Empreender-PB, que concede crédito às mulheres ‘chefes de família’, incentivando a emancipação econômica. Pretendemos ainda incluir dados estatísticos detalhados sobre os tipos de violência sofridos pelas mulheres nos dados que revelam os índices de violência no Estado. Assim poderemos diagnosticar de onde vem a violência contra a mulher”, revelou Ricardo.

Participação municipal – Ricardo Coutinho destacou a importância da participação municipal na organização da política estadual de enfrentamento à violência contra mulher. Segundo ele, o Estado já está fazendo a sua parte, promovendo uma série de ações direcionadas às questões de gênero, que coíbem a violência e promovem a capacitação.

“Desde nossa gestão na Prefeitura de João Pessoa, tivemos a preocupação de promover políticas que atendam às mulheres. Mas é preciso ir além e levar estas práticas aos municípios, para que eles possam se organizar e discutir as questões de gênero”, avaliou Ricardo.

Autonomia – Segundo a ministra Iriny Lopes, a Paraíba mostra sua sensibilidade destacando uma Secretaria para cuidar especialmente das políticas de gênero. De acordo com a ministra, o preconceito e a violência só serão erradicados se houver investimento na autonomia. Iriny destacou que é preciso ampliar as ofertas de capacitação e buscar parcerias com empresários, promovendo a absorção das mulheres pelo mercado de trabalho.

“Um tema fundamental para democracia é a discussão de políticas públicas para mulheres. Nossa visita faz parte de um bloco de viagens que tem a intenção de analisar as estruturas das políticas para mulheres. Em princípio, nossa intenção e retomar o Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, firmado em 2009, no governo do presidente Lula e fomentar políticas de autonomia para mulheres. Para isso, já estamos entrando em acordo com a Caixa, parta fornecer crédito e o Sebrae, para fornecer capacitação”, ressaltou a ministra.

Visitas seguintes – A Ministra Iriny Lopes visita ainda na tarde desta sexta-feira o Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra, da Prefeitura de João Pessoa. Fundado em 2007, o centro atende média mensal de 25 mulheres vítimas de violência sexual e doméstica.

Em seguida, Iriny Lopes terá um encontro com o Movimento Organizado de Mulheres, deputadas, prefeitas, vereadoras, gestoras de Organismos de Política para as Mulheres e o Presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), no bairro de Tambauzinho. No encontro serão discutidos temas como autonomia das mulheres, relação prioritária com entes federados e a 3ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres.