Fale Conosco

15 de dezembro de 2011

Estado e Rotary promovem dia de saúde e cidadania em Bayeux



No dia em que Bayeux comemora 52 anos de emancipação política, o Governo do Estado e o Rotary Club ofereceram várias ações de saúde e cidadania à população do município. Durante a manhã desta quinta-feira (15), representantes da Secretaria de Estado da Saúde (SES), da Cagepa, do Sine, do Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac) e do Instituto de Polícia Científica (IPC) prestaram serviços diversos aos moradores de Bayeux.

O Hospital Clementino Fraga, referência no combate às doenças infectocontagiosas, levou serviços como: testagem rápida de HIV e Hepatite C, onde foram realizados cerca de 120 testes, juntamente com a verificação de pressão arterial e testagem de glicemia, orientação nutricional e distribuição de preservativos, totalizando cerca de 400 atendimentos.

O Centro de Referência para Banco de leite Humano Anita Cabral, que também faz parte da estrutura de saúde do Governo do Estado, realizou um trabalho educativo com as gestantes sobre a questão do aleitamento materno e sobre a doação do leite.

O evento contou ainda com a participação da Polícia Militar da Paraíba, que fez uma demonstração com os cães que atuam no combate contra às drogas, e teve também apresentações culturais com grupos locais.

Medula óssea – O Hemocentro da Paraíba montou uma unidade móvel e esteve, durante toda a amanhã, recebendo doadores de sangue e realizando o cadastro dos voluntários no Registro Nacional dos Doadores de Medula Óssea (Redome).  A unidade móvel esteve, até as 12h, no bairro de Tambaí, na frente da sede do Rotary Club do município.

O Dia do Doador de Medula Óssea é comemorado nesta quinta-feira (15). Na sexta (16), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), outro parceiro na campanha, receberá os funcionários do Hemocentro da Paraíba e os voluntários do Rotary Club para continuar as ações de conscientização sobre a doação de medula óssea.

O encerramento da campanha acontece próxima quarta-feira (21), no município de Rio Tinto. Durante toda a semana também acontecerão mobilizações em pontos estratégicos da Grande João Pessoa, onde técnicos do Hemocentro farão a coleta de sangue e o cadastramento dos doadores de medula óssea.

Balanço – Este ano sete pessoas apresentaram compatibilidade com pacientes de São Paulo, Rio de Janeiro, Estados Unidos e França. Atualmente, mais de 50 pacientes esperam pela doação de medula óssea na Paraíba, de acordo com informações do Hemocentro de João Pessoa. Em todo o Estado existem mais de 30 mil pessoas cadastradas como doadoras.

As pessoas interessadas em fazer parte do cadastro de doadores de medula óssea podem procurar o Hemocentro da Paraíba, em João Pessoa, o de Campina Grande e os hemonúcleos instalados em todo o Estado. Pode ser doadora a pessoa com idade entre 18 e 55 anos que esteja gozando de boa saúde.

Caso exista compatibilidade, todo esse processo para o transplante ocorre de forma sigilosa e não são divulgados nem o nome do doador e nem do receptor para evitar especulações. Eles só se conhecerão se ambas as partes manifestarem esse desejo.

Todos os procedimentos para que o transplante se concretize, a exemplo de passagem, alimentação e hospedagem do doador, são pagos pelo Sistema único de Saúde (SUS). O doador também é dispensado do seu trabalho.