João Pessoa
Feed de Notícias

Estado e Prefeitura promovem ações pelo Dia de Combate à Tuberculose

sexta-feira, 23 de março de 2012 - 17:52 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

Foto: Kleide Teixeira/Secom-PB

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Prefeitura Municipal de João Pessoa, realizou, nesta sexta-feira (23), no Ponto de Cem Réis, ações educativas e de prestação de serviços de saúde à população para lembrar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Outras ações foram desenvolvidas no Hospital Clementino Fraga.

No Ponto de Cem Réis, houve panfletagem de material educativo. Além disso, técnicos do Laboratório Central do Estado (Lacen) disponibilizaram um microscópio para que a população conhecesse o bacilo da tuberculose. “Foi uma forma que encontramos de chamar a atenção da população para que ela visse realmente o que é o bacilo que causa a doença e alertá-la para os cuidados na prevenção e reconhecimento dos sintomas”, explicou a chefe do Núcleo de Doenças Endêmicas da SES, Mauricélia Holmes.

No Hospital Clementino Fraga, foi servido um café da manhã aos usuários, funcionários e convidados e realizado um culto em Ação de Graças. Durante todo o dia, os alunos da Faculdade Santa Emília de Rodat, juntamente com profissionais do hospital, realizaram testagem de glicemia e verificaram a pressão arterial, como também orientaram sobre os sintomas e tratamento da tuberculose. À tarde, o evento contou ainda com as apresentações da Cia da Saúde & do Sorriso, com a peça “Juninho Contra a Tuberculose”, e do Grupo de Animação Creuza Pires.

Segundo o diretor técnico do Clementino Fraga, pneumologista Alexandre Araruna, a data tem significado especial para os profissionais de saúde que atuam na prevenção e tratamento da tuberculose. “Devemos, principalmente, motivar este profissional, para que ele renove o compromisso de cuidar dos usuários e tenha sempre como meta final o paciente, para que ele tenha mais qualidade de vida”, ressaltou.

Quem suspeitar de algum sintoma pode se dirigir a uma das 1.231 equipes de Saúde da Família (referências primárias) mais próximas e fazer o exame do escarro ou baciloscopia. O material coletado é remetido o Lacen do Estado, onde é feita a cultura com teste de sensibilidade das amostras. “Só em 2011, o órgão realizou 1,2 mil testes de cultura para tuberculose”, disse a bioquímica responsável pelo Setor de Diagnóstico Bacteriológico da Tuberculose do Lacen, Lúcia Cristina de Aguiar Correia Moura.

Sintomas – Tosse consecutiva por mais de três semanas já é um sintoma de tuberculose e um motivo para que as pessoas procurem atendimento nas Unidades Básicas de Saúde. Contudo, na maioria dos infectados, os sinais e sintomas mais frequentemente descritos são: tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformando-se, na maioria das vezes, em uma tosse com pus ou sangue; cansaço excessivo; febre baixa, geralmente à tarde; sudorese noturna; falta de apetite; palidez; emagrecimento acentuado; rouquidão; fraqueza; e prostração.

Os casos graves apresentam dificuldade na respiração; eliminação de grande quantidade de sangue; colapso do pulmão; e acumulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão) – se houver comprometimento dessa membrana, pode ocorrer dor torácica.

Para prevenir a doença, é necessário imunizar as crianças com a vacina BCG. Crianças soropositivas ou recém-nascidas que apresentam sinais ou sintomas de Aids não devem receber a vacina. A prevenção inclui evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, e não utilizar objetos de pessoas contaminadas.

Foto: Kleide Teixeira/Secom-PB

Tratamento – Apesar da facilidade de contaminação, a tuberculose tem cura. O tratamento é medicamentoso e dura seis meses. São utilizados quatro medicamentos, todos disponibilizados gratuitamente pelo Governo Federal, por meio da SES: rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol. Depois que chegam ao Estado, os medicamentos são encaminhados para as Gerências Regionais de Saúde e chegam aos pacientes pelas Unidades Básicas de Saúde.