João Pessoa
Feed de Notícias

Estado constrói piscina semiolímpica e três ginásios em complexo escolar

quarta-feira, 7 de maio de 2014 - 12:08 - Fotos:  Diego Nóbrega/Secpm-PB

O maior complexo escolar da rede estadual de ensino, formado pelo Liceu Paraibano, Olivina Olívia, Argentina Pereira Gomes e Instituto de Educação da Paraíba (IEP) – unidades localizadas no centro de João Pessoa – o Governo do Estado está investindo R$ 7,5 milhões.

As obras consistem na construção de uma piscina semiolímpica, três ginásios de esportes e a reforma do ginásio do Liceu Paraibano, construção e ampliação de salas de aulas nas quatro escolas, construção do laboratório de Química e um elevador panorâmico do Liceu, além de passarela coberta ligando as salas de aula. O cronograma prevê conclusão da obra em agosto.

O programa de obras nas escolas da rede estadual abrange 350 unidades e vai desde ampliações até pequenos reparos, totalizando investimento de aproximadamente R$ 298 milhões.

Nas 14 Gerências Regionais de Educação várias escolas passam por intervenções que adequam a estrutura às normas de acessibilidade. As obras são coordenadas pela Secretaria de Estado da Educação (SEE) e executadas pela Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan).

Uma grande parte desse trabalho ocorre em João Pessoa, Santa Rita, Cabedelo e Bayeux e Campina Grande. Nessas cidades, 181 escolas o investimento chega a R$ 50 milhões, em obras em andamento ou que irão começar.

Entre as obras em execução, 47 são na Capital, cinco em Bayeux, sete em Santa Rita e quatro em Cabedelo, contabilizando 63 escolas em obras na Região Metropolitana de João Pessoa e mais 24 em Campina Grande.

Prioridade – A secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, atribui o grande volume de obras no setor ao fato do governo estadual priorizar a educação como ponto de partida para o desenvolvimento.

Todo esse esforço demonstra um compromisso. Quando se investe na infraestrutura das escolas, na qualificação dos professores e na melhoria dos projetos pedagógicos desenvolvidos pela escola com a inserção de novas tecnologias, se está executando uma política pública que visa o ensino público de qualidade”, analisa.

Unidades inauguradas – Foram construídas nos últimos três anos e quatro meses 11 escolas. A rede ganhou 242 novos ambientes, sendo 119 salas de aula e 123 laboratórios de Física, Informática, Processamento de Alimentos, Biologia, Petrografia, Processamento de Minério, Mecânica e Mineralogia, de acordo com as especificidades da região. O investimento foi de R$ 10.244.834,65.

Escolas Técnicas – O Governo do Estado em parceria com o Governo Federal está construindo seis escolas técnicas nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Mamanguape, Cuité, Cajazeiras e São Bento, num investimento total de R$ 43,2 milhões. Cada unidade tem capacidade para 1.200 estudantes. As escolas de Bayeux, João Pessoa e Mamanguape têm as obras mais avançadas, com previsão para inauguração para junho. As demais ficam prontas no segundo semestre.

Esses prédios terão térreo e 1º andar, com 11 salas de aula, auditório com 145 lugares, laboratórios de Língua, Informática, Física, Química, Biologia e Matemática, mais laboratórios especiais de acordo com os cursos a serem ofertados. Os alunos disporão ainda de biblioteca e haverá sala multimídia para professores, refeitório, cantina, cozinha industrial, sala para o grêmio estudantil, oficina de manutenção, anfiteatro, ginásio poliesportivo e centro de vivência.

Serão ofertados cursos com eixos tecnológicos de Informação e Comunicação (João Pessoa), Produção Industrial (Bayeux), Recursos Naturais (Mamanguape), Produção Alimentícia (Cuité), Produção Industrial (São Bento) e Informação e Comunicação (Cajazeiras).