Fale Conosco

4 de outubro de 2011

Estado abre cursos para detentos em parceria com Fiep e Fecomércio



Detentos do Presídio Regional de Guarabira e da Penitenciária Geraldo Beltrão, em João Pessoa, estão integrados no programa de qualificação profissional oferecido pelo Governo do Estado, em parceria com a Federação da Indústria do Estado da Paraíba (Fiep) e a Fecomércio. São 72 internos que desde a segunda-feira (3) e até o dia 4 de novembro terão aulas de impressor serigráfico e de preparação de doces e salgados, ministrados pelo Senai e Senac.

“Os cursos têm por objetivo fazer com que os detentos deixem de ser exceção no mercado de trabalho, conseguindo uma colocação novamente na sociedade quando forem libertos”, explica a gerente de ressocialização da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) Ivanilda Gentle.

O detento e aluno do curso de impressor, Severino Fernandes, 35 anos, acredita que o curso vai ajudar no sustento da família: “Outra oportunidade para quando eu sair ter uma profissão, trabalhar e ajudar minha família” disse Severino.

O diretor do presídio, Emilson José de Souza, comentou que o curso é esperança de uma vida nova para os detentos. Para o representante da Fiep, Marivaldo Luna de Moraes, a profissionalização através desses cursos é muito importante para a ressocialização de um detento. “Façam desse um momento útil na vida de vocês, é uma oportunidade de melhorar e se desenvolver”, disse.

Doces e salgados – Os 40 alunos do curso de doces e salgados começaram as aulas no período da tarde na Penitenciária Geraldo Beltrão, a Máxima de Mangabeira. A capacitação é de responsabilidade do Senac e do sistema Fecomércio.

O secretário de Administração Penitenciária, Harrison Targino, começou a aula inaugural afirmando que a secretaria garante a ressocialização, basta que o apenado se integre ao processo: “Quem crê que pode dar certo conseguirá. No Governo há uma política de ressocialização para quem busca uma segunda chance”, afirmou.

Para o diretor do presídio, João Sitonio Ramos Neto, o curso é uma oportunidade de mostrar a sociedade uma segunda impressão, e que é possível sim sair do sistema prisional e contribuir com a sociedade.

Marcone Medeiros, presidente da Fecomércio, esteve presente na aula inaugural e falou da parceria: “O curso é extremamente positivo e é uma experiência importante para nós da Fecomércio”. O detento Antônio Araújo da Silva, 39 anos, acha que o curso lhe dará uma oportunidade de refazer a vida quando deixar o período de detenção.

Redução da pena – Além de ganhar capacitação e qualificação para o mercado de trabalho, os detentos ganham outro benefício: a redução na pena. Para cada três dias estudados ou trabalhados, o interno tem um dia reduzido na sua pena.

Essas ações fazem parte do programa de ressocialização “Cidadania é Liberdade”, criado pelo Governo da Paraíba em agosto deste ano. O programa é um conjunto de  ações voltadas à sensibilização de órgãos públicos e da sociedade civil com o propósito de coordenar, em âmbito estadual, as propostas de trabalho e de cursos de capacitação profissional para detentos e egressos do sistema prisional, de modo a concretizar ações de cidadania e promover a redução da reincidência.