João Pessoa
Feed de Notícias

Estádio Almeidão passa por primeira grande reforma desde a inauguração

segunda-feira, 9 de setembro de 2013 - 17:20 - Fotos:  João Francisco / Secom-PB

O Estádio José Américo de Almeida Filho (Almeidão), em João Pessoa, uma das principais praças esportivas do Estado, está passando por sua primeira grande reforma desde a inauguração, em 9 de março de 1975. O primeiro foi o gramado, entregue com o selo de Padrão Fifa e apontado agora com um dos melhores do Brasil.

O Governo do Estado já devolveu ao Almeidão o seu principal cartão postal que é o gramado. Agora, a reforma está acontecendo na arquibancada sol, que já está interditada para o trabalho”, explicou o secretário de juventude, esportes e lazer, Tibério Limeira.

Durante a reforma, a capacidade do estádio que era inicialmente de 42 mil espectadores, caiu para 12 mil, já que apenas a arquibancada sombra e as cadeiras estão liberadas. Ao final da obra, o número não voltará aos antigos patamares, porque em vez de arquibancadas o estádio terá assentos individuais, o que reduzirá o número em 20 mil.

A reforma está corrigindo uma série de problemas que foram surgindo ao longo das décadas de uso do prédio. “São cerca de 40 anos sem uma grande reforma. Tem banheiro que não tinha água e agora tem. Muita gente está trabalhando e algumas coisas já são visíveis, a exemplo do piso e dos banheiros, que estão em fase de acabamento”, disse o gerente do estádio, Haroldo Navarro. Em breve, o local deve voltar a receber o torcedor.

As obras não se restringem ao estádio, já que todo o entorno deve ser revitalizado: “A reforma do Almeidão também vai contemplar a área externa com estacionamento pavimentado, campos de pelada, quadras poliesportivas e pista de caminhada”, disse o secretário Tibério Limeira.

Além do Almeidão, outras praças esportivas de responsabilidade do Governo do Estado serão reformadas: Amigão (Campina Grande), Perpetão (Cajazeiras), Marizão (Sousa), Ginásio Ronaldão e Vila Olímpica Ronaldo Marinho, ambos em João Pessoa. Os investimentos devem ultrapassar a marca de R$ 40 milhões.