Fale Conosco

21 de novembro de 2011

Espetáculos ‘Libertango’ e ‘A Saga da Luz’ vencem Mostra Estadual de Teatro e Dança



Os espetáculos “Libertango” (dança) e “A saga da luz” (teatro) foram os vencedores da 16ª Mostra Estadual de Teatro e Dança promovida pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) com patrocínio da Empresa de Correios e Telégrafos e apoio do Núcleo de Teatro Universitário da UFPB. A noite de encerramento, no sábado (19), foi marcada por homenagens e surpresas.

“Libertango” é da Sem Censura Cia de Dança com direção de Evana Arruda (João Pessoa) e a “A Saga da Luz” é do grupo Geca, dirigido por Marcos Pinto (João Pessoa). Os segundos colocados foram “Romina e Julião” (teatro), do grupo Deuzeruoravamimbora, sob direção de Waleska Picado (João Pessoa), e “Encantados” (dança), do Balé Popular da UFPB e dirigido por Maurício Germano (João Pessoa). Em terceiro lugar ficaram “Ponto de Vista” (dança), da Cia A Cena Dança, dirigido por Canizio Vitório (João Pessoa), e “Domingo no Bar do Couro” (teatro), da Cia Proscênio, com direção de Beethoven Ulianov (Cajazeiras).

Como parte da premiação, os espetáculos classificados em primeiro lugar foram automaticamente selecionados para a edição de 2012 do Festival Nacional de Arte (Fenart), promovido pela Funesc. Os grupos vencedores também receberam troféus e prêmios no valor de R$ 3 mil. Os segundo e terceiro lugares de cada categoria receberam R$ 2 mil e R$1 mil, respectivamente.

Além dos prêmios oficiais, foram concedidos dois troféus de destaque aos grupos considerados revelação de acordo com avaliação do público e júri oficial. Os contemplados foram “1,2,3… Conto Outra Vez”, da Trupe de Teatro e Circo Pirulito, dirigida por Cléber Maroni (João Pessoa), e “Meu Enterro”, de Campina Grande.

Promovida pelo Governo do Estado por meio da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) e com patrocínio da Empresa de Correios e Telégrafos, a mostra deste ano adotou um sistema de avaliação mista onde os competidores foram avaliados por uma comissão julgadora formada por Aila Rodrigues (SP), Cláudio de Carvalho (BA) e Dionísio Cosme Neto (RN) na área de teatro. A de dança teve como jurados Romero Mota (Campina Grande), Roberto Brant (Recife) e Christiane Gallindo (Recife).

As avaliações corresponderam a 70% do total da pontuação. Os outros 30% corresponderam ao júri popular formado por 100 pessoas da plateia (foram levados em consideração os 100 primeiros espectadores que chegaram para assistir aos espetáculos).