João Pessoa
Feed de Notícias

Grupos artísticos da Capital integram programação de mostra nesta quinta

quinta-feira, 8 de novembro de 2012 - 09:58 - Fotos:  Augusto Pessoa

Baseado no livro homônimo de autoria do poeta Klaus Marcus Paranayba, o espetáculo “Marque V ou F nos poemas de Amor” (Cia di Versos Brincantes) abre a noite desta quinta-feira (8) na 17ª Mostra Estadual de Teatro, Dança e Circo. A apresentação começa às 19h30, no palco do Theatro Santa Roza e faz parte da Mostra Oficial.

Às 20h30, no mesmo local, a Cenário Cia de Dança apresenta “A Deusa que Há em Mim”. Fechando a noite, o grupo Núcleo de Artes Cênicas da Estação Cabo Branco (João Pessoa, PB), entra em cena no palco anexo ao Bar dos Artistas com “Fragmentos de um Sol Quente”, na Mostra Paralela.

“Marque V ou F nos Poemas de Amor” foi construído através da leitura minuciosa da obra, que passou por uma análise textual, corporal e improvisacional. O resultado é um roteiro de cenas, tecido pela poesia, culminando em um texto resistente e ágil onde se aprecia narrativas, conflitos, lirismo e humor. O público pode presenciar um jogo de cena onde personagens vivenciam e indagam a respeito de questões acerca das experiências cotidianas e metafísicas do amor. A direção é de Ricardo Canella.

Na área de dança, a opção é o espetáculo “A Deusa que Há em Mim”, baseado no livro “As Deusas e a Mulher – Nova Psicologia das Mulheres”, de Jean Shinoda Bolen. No palco, a Cia de Dança Cenário faz uso da linguagem da vídeodança. O conceito, segundo a diretora Izabella Aranha, é o diálogo entre o feminino e o místico. “Se a mulher não estiver em harmonia com suas deusas, com sua própria alma, será usada como fantoche, criticada, culpada, e não conseguirá se firmar, ser verdadeira quanto aos seus próprios valores e sentimentos, ficando mutilada no vazio das deusas, esquecida”, completou.

Um painel do artista plástico Flávio Tavares intitulado “No Reinado do Sol” (2008) serviu de base para o espetáculo “Fragmentos de um Sol Quente”, terceira atração da noite desta quinta-feira na programação da Mostra. A montagem é fruto do curso de formação em Artes Cênicas, ministrado pelo diretor e ator Flávio Melo, que teve a participação dos 22 atores que formam o elenco. A peça foi inspirada no texto “Manaíra e Tambaú”, de autoria de Antônio dos Santos (Chuá) e conta a história da fundação da cidade de João Pessoa, partindo do romance proibido entre dois jovens indígenas de tribos inimigas – a potiguara Manaíra e o tabajara Tambaú.

 

Programação

Quinta-feira (8)

MOSTRA OFICIAL:

19h30 – Espetáculo de Teatro: Marque V ou F nos poemas de amor (Cia. di versos brincantes – João Pessoa)

21h30 – Espetáculo de Dança: A deusa que há em mim (Cenário Cia. de Dança – João Pessoa)

MOSTRA PARALELA:

20h30 – Espetáculo de Teatro: Fragmentos de Um Sol Quente (Núcleo de Artes Cênicas da Estação Cabo Branco Ciência, Cultura e Artes – João Pessoa)