João Pessoa
Feed de Notícias

Escolas estaduais realizam caminhada pela paz em João Pessoa

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 - 17:01 - Fotos:  Diego Nóbrega

Cerca de 350 pessoas, entre alunos, professores, funcionários e pais de alunos de oito escolas estaduais da zona norte e do Centro da Capital, participaram de uma caminhada pela paz, na manhã desta quinta-feira (8). O evento teve como tema: “Respeitar as diferenças e combater a violência”, fruto de projeto elaborado pela Escola Estadual Pedro Anísio B. Dantas, localizada no Bairro de Mandacaru. A caminhada saiu da unidade escolar em direção à Rua Mascarenhas de Morais, no mesmo bairro. No local, ocorreram apresentações de música, teatro e dança, além da participação da banda da Polícia Militar.

Fizeram parte das apresentações o projeto musical “Uma nota que salva”, rap “Respeitando as diferenças” e “Combate à violência”, ação “Vamos desarmar nossas crianças” (projeto da Escola Luiz Gonzaga Burity), encenação sobre preconceito racial, projeto Dose + Forte e show das preconceituosas. A iniciativa faz parte de uma série de ações realizadas pelo Governo do Estado, alusivas ao Dia do Estudante, que será comemorado neste domingo (11), e ao Dia da Juventude, na próxima segunda-feira (12).

O evento contou com a participação das escolas: Padre Ibiapina, Luiz Gonzaga Burity, Olivina Olívia, Áudio Comunicação, Azorcerise Pires Ferreira, Francisca Ascensão Cunha, Instituto de Educação da Paraíba (IEP) e Liceu Paraibano. De acordo com a professora e coordenadora do projeto, Alcy Pessoa, ele existe desde o ano passado. “Resolvemos elaborar esse projeto porque vários alunos da escola passaram por ocorrências de racismo e homofobia. Nossa escola está inserida em um dos bairros mais violentos da Capital e os alunos sentiram a necessidade de trabalhar esses assuntos. O projeto existe desde o ano passado, quando fizemos apresentações internas, palestras e debates. Este ano, começamos a fazer atividades externas com esta primeira caminhada”, explicou.

Ela destacou o apoio da Secretaria da Educação para juntar outras escolas no movimento de combate à violência e disse estar emocionada porque todos se uniram em prol da paz. “O objetivo desse projeto é fazer essa miscelânea, essa comunhão com as demais escolas da cidade, então, é chamar a sociedade em prol da educação e mostrar que através dela é possível combater a violência”, afirmou o professor da Escola Pedro Anísio, Bruno Falcão.

Alunos pedem paz – Para a aluna Fátima Almeida, do 1º ano da Escola Pedro Anísio, a convivência na sala de aula melhorou após a criação do projeto. “A gente está aqui para pedir paz. As pessoas são muito diferentes. Não importa que o outro seja homossexual, a gente pede respeito para poder viver numa sociedade melhor. A convivência melhorou muito, porque antes tinha muito preconceito com quem era diferente”, disse. O aluno Paulo Roberto Nascimento, da mesma escola, salientou que ainda há muito a melhorar em relação ao respeito. “Esse projeto trouxe mais respeito pra dentro da escola e nos mostrou a importância da paz. A convivência melhorou, mas temos que melhorar mais”, afirmou.

A aluna Raquel da Silva, do 5º ano da Escola Padre Ibiapina, afirmou que a violência é prejudicial. “A violência é muito ruim pra gente, pra nossa saúde. O melhor é promover a paz”, disse. A colega Camila do Nascimento concorda: “A violência machuca as pessoas e a gente quer paz”, completou.