João Pessoa
Feed de Notícias

Escolas da rede estadual da Paraíba são destaque em projetos pedagógicos

terça-feira, 9 de abril de 2013 - 12:51 - Fotos: 

Duas escolas da rede estadual de ensino se destacaram nacionalmente como exemplo por projetos e práticas pedagógicas positivas. A Escola Estadual de Ensino Fundamental Fenelon Câmara, de João Pessoa, foi reconhecida por sua prática pedagógica com foco multidisciplinar na área cultural, tendo sua experiência publicada no livro “Na Trilha da Cultura”. A publicação, lançada no dia 5 deste mês, em São Paulo, é fruto do trabalho de Liz Wood e Clarissa H. Rocha e faz um retrato do encontro entre a cultura e a educação ao redor do Brasil. No livro estão publicadas experiências pedagógicas positivas de escolas públicas de todo o país.

A Escola Fenelon Câmara desenvolve eventos que estimulam e disseminam a cultura regional, com atividades que incluem leitura, dramatizações, pesquisas sobre o folclore e a cultura da região, narrativa de lendas, apresentação de danças folclóricas e audição de músicas, entre outras atividades. “Sempre nos preocupamos em desenvolver trabalhos com espaços lúdicos organizados, capazes de enriquecer integralmente as áreas de conhecimento dos estudantes”, contou a diretora da escola, Ilca Andrade de Lima.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Francisco Campos foi a única escola da Paraíba contemplada com um prêmio de R$ 10 mil reais com o projeto “Educação para a equidade de gênero: mulheres, protagonistas de sua história”. O prêmio é promovido pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Articulação Institucional de Ações Temáticas/Secretaria de Políticas para as Mulheres.

O projeto é fruto do diagnóstico feito por professores referente à problemática da relação de gênero na escola e visa valorizar a equidade entre homens e mulheres e a superação da cultura patriarcal que inferioriza e discrimina a mulher. “Este projeto começou a ser desenvolvido no início do ano letivo de 2012 e trouxe resultados imediatos”, enfatizou a diretora da escola, Maria José Figueiredo.

A metodologia do projeto consiste em encaixar nas disciplinas a temática do projeto, abordando textos e desenvolvendo a produção textual evidenciando o tema; pesquisando e interpretando dados sobre a violência contra a mulher; aprendendo sobre a história dos movimentos feministas; entendendo a situação social da mulher nas diferentes culturas; tomando conhecimento das obras literárias de mulheres que se destacaram e explorando o papel e os direitos das mulheres em diferentes religiões e épocas históricas.

Maria José destacou como positivos os resultados obtidos na escola com o projeto. “Os resultados imediatos vieram à tona através de depoimentos relatando uma mudança efetiva no cotidiano familiar após participações nas reuniões feitas na escola”, informou.